Meteorologia

  • 17 DEZEMBRO 2017
Tempo
10º
MIN 10º MÁX 10º

Edição

Emirados Árabes Unidos suspende emissão de vistos para norte-coreanos

Governo irá chamar de volta o embaixador na Coreia do Norte e também irá encerrar a missão do diplomata norte-coreano em Abu Dhabi

Emirados Árabes Unidos suspende emissão de vistos para norte-coreanos
Notícias ao Minuto Brasil

17:39 - 12/10/17 por Notícias Ao Minuto

Mundo cerco

Os Emirados Árabes Unidos anunciaram nesta quinta-feira (12) que não irão mais emitir vistos para cidadãos norte-coreanos e que diminuirão suas relações diplomáticas com Pyongyang.

O país do príncipe Mohammed bin Zayed al-Nahyan (foto) irá chamar de volta o embaixador na Coreia do Norte e também irá encerrar a missão do diplomata norte-coreano em Abu Dhabi.

Os Emirados Árabes Unidos também suspenderão a autorização de empresas norte-coreanas que trabalham em seu território, segundo a agência de notícias WAM.

A tensão na península da Coreia está alta após repetidos testes balísticos da Coreia do Norte. Como represália, o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) determinou uma série de sanções contra Pyongyang. 

+ Departamento de Estado: 'EUA abandonam UNESCO'

A mais recente rodada de sanções incluiu a proibição do emprego de mão de obra norte-coreana e limites na compra por países estrangeiros de produtos têxteis e petróleo da Coreia do Norte. A Coreia do Sul e o Japão pressionam os países do Golfo Pérsico a parar de empregar mão de obra norte-coreana, cuja remuneração vai para o Governo em Pyongyang.

Em setembro, o Kuwait deu ao embaixador norte-coreano um mês para deixar o país e bloqueou o envio de vistos a todos os norte-coreanos. O Qatar também disse que não renovaria os vistos para trabalhadores norte-coreanos. Entre 2.000 e 2.500 norte-coreanos atualmente trabalham no Kuwait, e aproximadamente 1.000 no Qatar.

Os Emirados Árabes Unidos são o lar de cerca de 1.300 trabalhadores da Coréia do Norte, de acordo com um diplomata sul-coreano ouvido pela agência de notícias AFP. Com informações da Sputnik News Brasil. 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório