Meteorologia

  • 18 AGOSTO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Haiti proíbe Oxfam de operar no país após escândalo sexual

Autoridades do Haiti informaram que a 'medida é temporária'

Haiti proíbe Oxfam de operar no país após escândalo sexual
Notícias ao Minuto Brasil

16:22 - 22/02/18 por Notícias Ao Minuto

Mundo ONG britânica

O governo haitiano retirou nesta quinta-feira (22) a autorização da ONG britânica Oxfam de operar no país depois do escândalo sexual que envolve funcionários da organização. De acordo com o site "Skynews", as autoridades do Haiti informaram que a "medida é temporária".

Entenda o caso 

No dia 13 de fevereiro deste ano, o regulador das Organizações Não-Governamentais (ONG) no Reino Unido anunciou que abriria uma investigação para analisar como a Oxfam geriu o escândalo sexual ocorrido em 2011 no Haiti.   

A chamada Charity Commission está investigando o procedimento da ONG britânica depois do jornal "The Times" revelar que alguns dirigentes e funcionários da instituição contrataram prostitutas e organizaram orgias em instalações financiadas pela Oxfam. O episódio teria acontecido durante a missão humanitária pós-terremoto de 2010.   

+ Funcionários de ONG intimidaram testemunhas de abusos, diz relatório

A organização, por sua vez, que recebe anualmente cerca de 300 milhões de libras de fundos públicos do Reino Unido, reconheceu que a conduta daqueles trabalhadores foi "completamente inaceitável", mas negou que teria ocultado os fatos.   

A subdiretora da Oxfam, Penny Lawrence, chegou a renunciar ao cargo após assumir "inteira responsabilidade" pelo escândalo. Além disso, ela relatou sua "tristeza e vergonha pela conduta de funcionários no Chade e Haiti, incluindo a relação com prostitutas". Lawrence explicou que os comportamentos inapropriados "do diretor da ONG no Chade e de sua equipe" já tinham sido "apontados antes de ir ao Haiti". "Não respondemos de forma adequada", admitiu.  Com informações da ANSA e da Folhapress.

Campo obrigatório