Meteorologia

  • 15 NOVEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Pelo menos 65 jihadistas são mortos após ataques aéreos na Síria

Os combatentes do EI foram alvejados durante um ataque que lançaram ao campo petrolífero Al-Tanak

Pelo menos 65 jihadistas são mortos após ataques aéreos na Síria
Notícias ao Minuto Brasil

20:35 - 07/11/18 por Lusa

Mundo leste do país

Pelo menos 65 'jihadistas' do grupo Estado Islâmico (EI, também conhecido como Daesh) na Síria foram mortos desde segunda-feira (5) no leste do país, sobretudo em 'raids' aéreos da coligação internacional liderada pelos Estados Unidos, indicou, nesta quarta-feira (7), uma organização não-governamental (ONG).

Esses ataques surgem em um momentoa em que as Forças Democráticas Sírias (FDS), uma aliança curdo-árabe que é uma parceira fundamental da coligação no terreno, anunciaram, no fim de outubro, a suspensão das suas operações anti-EI, após bombardeamentos turcos a posições militares curdas no norte da Síria.

Hoje à tarde, pelo menos 20 'jihadistas' foram mortos na província de Deir Ezzor por 'raids' aéreos da coligação, indicou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Os combatentes do EI foram alvejados durante um ataque que lançaram ao campo petrolífero Al-Tanak, em atividade mas também utilizado como posição militar pelas FDS, precisou o OSDH.

+ Donald Trump demite secretário de Justiça um dia após eleição

Esse campo petrolífero situa-se alguns quilómetros a norte de Hajin, uma aldeia que constitui, juntamente com as suas imediações, o último reduto dos 'jihadistas' na Síria.

Os novos ataques ocorreram após a morte de 28 'jihadistas' do EI, na segunda e na terça-feira, em bombardeamentos semelhantes, precisou o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahman, citado pela agência de notícias francesa AFP, que tentou obter um comentário de um porta-voz da coligação, até agora sem êxito.

O OSDH, que dispõe de uma vasta rede de fontes na Síria, identifica os autores dos 'raids' aéreos a partir do tipo de avião utilizado, do local do ataque, dos planos de voo e das munições utilizadas. Com informações da Lusa.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório