Meteorologia

  • 25 MAIO 2022
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Vereador de SP é detido em piscina no Rio e indiciado sob acusação de injúria racial

Renato Oliveira (MDB) foi detido e indiciado sob acusação de injúria racial

Vereador de SP é detido em piscina no Rio e indiciado sob acusação de injúria racial
Notícias ao Minuto Brasil

21:36 - 24/01/22 por Folhapress

Justiça Caso de polícia

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O presidente da Câmara Municipal de Embu das Artes (SP), Renato Oliveira (MDB), foi detido e indiciado sob acusação de injúria racial no último domingo (23) após se envolver em uma confusão em uma piscina no Rio de Janeiro.

Em vídeos que circulam nas redes sociais, é possível ver o vereador sendo contido por três homens dentro da piscina de um condomínio no bairro de Curicica, na zona oeste da cidade.

No registro, pessoas observam a cena enquanto Oliveira diz que não fez nada. Os ânimos ficam ainda mais exaltados quando um dos homens aplica uma gravata nele.

Depois de ser retirado da piscina, o vereador foi conduzido por policiais a 32ª DP em meio a aplausos de pessoas que assistiam à cena.

Segundo a Polícia Militar, os agentes foram acionados para verificar uma ocorrência envolvendo um tumulto e, no local, uma pessoa relatou que o vereador teria cometido injúria por preconceito.

De acordo com a Polícia Civil, Oliveira foi indiciado sob acusação de injúria racial e resistência, aos quais responderá em liberdade.

À reportagem, o vereador nega as acusações e se diz arrasado pelo que aconteceu no domingo. Segundo ele, o episódio começou quando pediram para ele desligar a caixa de som que tinha levado para a piscina.

"Conversei amigavelmente me desculpando pelo mal-entendido e, mesmo assim, solicitaram que eu me retirasse da piscina. Eu me neguei", diz o vereador, acrescentando que decidiram chamar a polícia. Diante da recusa em deixar o local, ele afirmou que um agente entrou na piscina para retirá-lo e encaminhá-lo à delegacia.

"Como não tinham crime algum contra mim, inventaram uma acusação absurda de injúria racial. Eu [nem] sequer dirigi a palavra ao senhor que me acusa. Levei três testemunhas que confirmaram no papel minha versão e os denunciei por denunciação caluniosa e falso testemunho", diz o vereador.

Campo obrigatório