Polícia crê em suicídio de chefe de campanha do PMDB em Porto Alegre

Informações iniciais indicam que o corpo de Plínio Zalewski tinha um corte profundo no pescoço e um bilhete ensanguentado ao lado

© Reprodução / Twitter
Brasil investigação 21:25 - 17/10/16 POR Notícias Ao Minuto

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul trabalha com a hipótese de suicídio do peemedebista Plínio Zalewski, de 53 anos. O corpo do chefe de campanha do partido foi encontrado em um dos banheiros da sede do partido na tarde desta segunda-feira (17). As informações da revista Veja.

PUB

Zalewski era coordenador da campanha de Sebastião Melo, candidato à sucessão do prefeito José Fortunati. O Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o caso.

"O delegado [Paulo Grillo] disse que o quadro é compatível com suicídio por arma branca", disse à revista Veja o vereador eleito e advogado Wambert Di Lorenzo (PROS), amigo de Zalewski. "Ele foi degolado com um golpe de faca que atravessou o pescoço. Também encontraram um bilhete ilegível, banhado em sangue", afirma.

LEIA TAMBÉM: Chefe de campanha do PMDB é achado morto na sede do partido

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

X