Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2017
Tempo
14º
MIN 14º MÁX 14º

Edição

Casal diz não conseguir emprego após acusar demissão por homofobia

Jovens dizem estar sofrendo represália após repercussão do caso. Empresa nega que tenha demitido os jovens pela orientação sexual

Casal diz não conseguir emprego após acusar demissão por homofobia
Notícias ao Minuto Brasil

12:26 - 20/03/17 por Notícias Ao Minuto

Brasil preconceito

Geferson Ribeiro de Souza, de 21 anos, e Daniemerson Brito da Silva, de 27, diz que as oportunidades de trabalho em Goiânia estão sendo negadas após o casal ter ficado conhecido por terem denunciado a antiga empresa onde trabalhavam, por terem supostamente demitido os jovens por preconceito.

“A gente ficou bem conhecido. A gente chegou a fazer entrevista de emprego onde a empresa reconheceu a gente e falou: ‘Ah, vocês são os meninos que apareceram na televisão, na internet’. Então, acredito que a gente está sofrendo uma represália por ter mostrado a realidade que a gente viveu, por a gente tentar alertar. Agora, a gente está com um novo problema, o desemprego”, revelou Daniemerson.

De acordo com o G1, a demissão da WB Componentes foi feita logo após os dois oficializarem a união. Na época, a empresa negou que o motivo fosse relacionado à orientação sexual do casal.

Um audiência foi realizada em fevereiro, mas a antiga empresa não quis firmar um acordo com os jovens. Agora, Daniemerson e Geferson também estão sendo processados pela WB Componentes após a repercussão do caso.

“A empresa alega que ficou conhecida como homofóbica, que caíram as vendas por causa disso e pedem reembolso, mas nem se vendermos tudo que temos, não temos como pagar o que eles querem”, conta Geferson.

Os jovens disse que só propuseram a ação porque o caso de homofobia chegou ao extremo. "Acredito que eles (as empresas) acham que a gente vai ficar com a vaga e, em determinado tempo, eles têm medo de a gente pode processar porque tem muita gente no trabalho que faz piadinha da gente. Mas eles não precisam ter medo, a gente só quer trabalhar. A gente só denunciou porque estava uma coisa absurda, era piadinha todos os dias, assim que a gente batia o ponto", revela.

Leia também: Crivella descobre tumor na próstata

Campo obrigatório