Meteorologia

  • 23 MAIO 2018
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Mulher morre após lipoaspiração e plástica no seio em Cuiabá

Polícia está investigando a causa da morte

Mulher morre após lipoaspiração e plástica no seio em Cuiabá
Notícias ao Minuto Brasil

15:30 - 14/05/18 por Notícias Ao Minuto

Brasil estética

Uma mulher de 33 anos morreu nesse domingo (13) no Hospital Militar de Cuiabá depois ter passar por duas cirurgias plásticas, na sexta-feira (11). O corpo de Edléia Daniele Ferreira Lira está sendo submetido a exames no Instituto Médico Legal (IML), que devem apontar as causas da morte.

O hospital informou ao G1 que o centro cirúrgico foi alugado para uma equipe médica realizar a cirurgia. A unidade disse ainda que prestou toda a assistência necessária para a paciente após as complicações.

A família registrou uma denúncia. A investigação deve ser conduzida pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Laíza Cardoso, amiga da vítima, disse que Daniele era formada em gastronomia e estética. Ela teve conhecimento do médico que fez a cirurgia por meio do grupo "Plástica para Todos", no Facebook, que oferece esse tipo de procedimento a preços bem abaixo dos praticados no mercado.

O site tentou contato com a clínica responsável pela cirurgia, que disse que vai ser manifestar sobre o caso somente após o laudo apontar as causas da morte.

+ 'Não existe crime perfeito', diz mãe de Marielle Franco

As cirurgias de lipoescultura e mamoplastia às quais Daniele foi submetida nessa sexta-feira custaram R$ 6 mil.

De acordo com a amiga, o mal-estar começou quando Daniele estava em recuperação no quarto. Ela reclamou de dores e formigamentos nas pernas, ficou sonolenta e teve parada cardíaca.

"Houve demora na reanimação, porque lá (no hospital) não tem UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e ela teve de ser transferida para outro hospital, onde fizeram de tudo para reanimá-la", contou Laíza.

No segundo hospital, a paciente passou quase dois dias internada na UTI, até que teve morte cerebral nesse domingo. Laíza afirmou que, pelo que ela sabe, Daniele não sofria de nenhuma doença e passou por exames antes do procedimento cirúrgico.

Daniele deixou uma filha de quatro anos. "Queremos alertar outras pessoas para o risco de cirurgias dessa forma. Ela era muito feliz, cheia de vida", lamentou a amiga.

Segundo a Polícia Civil, após a cirurgia de mamoplastia redutora e lipoaspiração, familiares verificaram sangramentos nas costas da paciente e que os dedos dela estavam muito brancos. Enfermeiros realizaram procedimentos de emergência com o uso de desfibrilador, bomba manual de oxigênio e adrenalina. O médico apareceu após uma hora da ocorrência de urgência.

A família disse à polícia que a paciente foi encaminhada para outra unidade de saúde após pagamento de cheque calção no valor de R$ 17,5 mil.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório