Meteorologia

  • 19 SETEMBRO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Duas turistas morrem em naufrágio de catamarã em Maragogi (AL)

Além das turistas, outras duas pessoas ficaram feridas

Duas turistas morrem em naufrágio de catamarã em Maragogi (AL)
Notícias ao Minuto Brasil

05:00 - 28/07/19 por Estadao Conteudo

Brasil Tragédia

Duas turistas morreram e ao menos outras duas ficaram feridas após o naufrágio de um catamarã na manhã deste sábado, 27, em Maragogi (AL), a 127 km de distância de Maceió. Naturais do Ceará, as duas vítimas, de 65 e 67 anos, não tiveram o nome revelado. O passeio era feito em área não permitida. O responsável já havia sido autuado pela prefeitura.

As turistas feridas, de identidades não informadas, foram encaminhadas à unidade de saúde do município. Segundo o Corpo de Bombeiros de Alagoas, a embarcação "Tô à Toa" partiu no início da manhã com cerca de 60 pessoas a bordo - 48 turistas adultos, 4 crianças, 2 palestrantes e 6 tripulantes. Ela tinha como destino as piscinas naturais de Maragogi, famosas por suas águas transparentes e tranquilas, mas naufragou após esbarrar em um dos arrecifes da região.

Pescadores que estavam no local no momento do acidente acionaram o Corpo de Bombeiros. Pelo menos 25 homens e duas aeronaves foram deslocadas até o local do naufrágio.

Segundo o tenente-coronel Carlos Burity, comandante do Grupamento de Salvamento Aquático do Corpo de Bombeiros de Alagoas, mergulhadores de resgate chegaram a ser acionados para a possibilidade de buscar por desaparecidos, mas não chegaram a realizar buscas. "Não houve confirmação de desaparecimento", explicou Burity.

Segundo os Bombeiros, o mau tempo pode ter provocado o naufrágio. Na quinta-feira, 25, a Capitania dos Portos de Alagoas emitiu alerta de ressaca, chamando a atenção para ondas de até 3 metros de altura previstas para a manhã deste sábado. A corporação recomendava que as embarcações de pequeno e médio porte evitassem navegar no mar e que as demais embarcações redobrassem a atenção "quanto ao material de salvatagem, estado geral dos motores e casco, bomba de esgoto do porão, equipamentos de rádio e demais itens de segurança".

Em nota, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Maragogi informou que o acidente com a embarcação ocorreu em local cuja visitação não era permitida. Segundo a gestão municipal, o responsável pelo passeio já havia sido multado pela irregularidade e é reincidente.

O advogado da Associação dos Proprietários de Catamarãs de Maragogi, Renato Scalco, também informou que a embarcação naufragada não tinha autorização para o transporte de passageiros com destino às piscinas naturais. "É de grande importância esclarecermos que o transporte aquaviário de passageiros realizado pelos membros da associação seguem rigorosamente todas as regras de segurança e ambientais determinadas pela Capitania dos Portos em Alagoas, ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, ligado ao Ministério do Meio Ambiente) e demais órgãos de controle", ressaltou. Segundo ele, a entidade está em contato direto com as autoridades e presta apoio às vítimas.

Campo obrigatório