Meteorologia

  • 24 AGOSTO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Mônica Martelli trata da crise conjugal em sequência

Em 2005, atriz estreou numa salinha de 80 lugares, no Rio, um monólogo despretensioso, "Os Homens São de Marte... E É pra Lá que Eu Vou", que se provou um sucesso

Mônica Martelli trata da crise conjugal em sequência
Notícias ao Minuto Brasil

08:34 - 17/08/18 por Folhapress

Cultura Teatro

Para Mônica Martelli, não existe cotidiano que não renda uma boa história. Em seu apartamento na região paulistana dos Jardins, a atriz comenta que não pode mais voltar da academia passando pela rua Oscar Freire. "Gastei tudo o que tenho no banco, não tenho maturidade pra isso", ri ela, já pensando no assunto para seu próximo Stories -ferramenta do Instagram, em que a atriz contabiliza 700 mil seguidores.

+ Marisa Monte diz que Tribalistas usam 'processo artesanal' para compor

É de seu cotidiano que Martelli, 50, partiu para reinventar a carreira. A atriz passou anos em papéis secundários na TV, como a tartaruga do infantil "Caça Talentos" ou a secretária Paula da novela "Por Amor", que sempre tinha a mesma fala: "Dr. Arnaldo, Dona Branca na linha C". Em 2005, estreou numa salinha de 80 lugares, no Rio, um monólogo despretensioso, "Os Homens São de Marte... E É pra Lá que Eu Vou", que se provou um sucesso.

A peça teve 2,5 milhões de espectadores, virou filme e série de TV e ganhou sequência, "Minha Vida em Marte", que estreia nesta sexta (17) em São Paulo, dirigido por Susana Garcia, irmã da atriz. Se no primeiro espetáculo a protagonista Fernanda, alter ego de Martelli, falava da solteirice aos 30, agora ela tem 45 anos, já tem filhos e enfrenta uma crise conjugal.

Como de praxe, a atriz se baseia na própria vida. "Tudo tem de mim,minhas tristezas, alegrias, idealizações", conta ela, que, para a nova peça, se baseou no fim de seu casamento com o produtor musical Jerry Marques. O impulso para pôr de pé "Os Homens São de Marte..." veio da mãe, Marilene Garcia, "feminista, maravilhosa", como define a filha -primeira mulher eleita vereadora de Macaé (RJ), em 1982, Marilene levava um pinico à Câmara para protestar contra a falta de banheiro feminino ali.

"Ela me falou: 'Minha filha, o que que você está esperando? Que o mundo olhe pra você? Pega um caixote, vai pra praça, fala seu texto pro mundo'", lembra Martelli. A atriz diz ainda ter muito a dizer: já tem uma versão em filme de "Minha Vida em Marte", que estreia em 27 de dezembro, com Paulo Gustavo e Marcos Palmeira no elenco. E depois pretende criar um terceiro monólogo e começar um canal no YouTube sobre relacionamentos. Com informações da Folhapress.

Campanha do Notícias ao Minuto dá iPhone X de R$ 7.799; participe

MINHA VIDA EM MARTE

ONDE Teatro Procópio Ferreira, r. Augusta, 2.823

QUANDO Sex.: 21h30. Sáb.: 21h. Dom.:18h. Até 22/12

QUANTO Ing.: R$ 100 a R$ 120. 14 anos

Campo obrigatório