Meteorologia

  • 13 NOVEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

'Alento para o período pós-eleição', diz diretor de 'Chacrinha'

Ele também ressalta a presença do longa no momento político do país

'Alento para o período pós-eleição', diz diretor de 'Chacrinha'
Notícias ao Minuto Brasil

14:17 - 23/10/18 por Folhapress

Cultura lançamento

O filme "Chacrinha: o Velho Guerreiro", programado para ser lançado no dia 8 de novembro, não contará apenas a história de José Abelardo Barbosa (1917-1988), o Chacrinha, um dos apresentadores mais importantes da história da televisão brasileira. Segundo o seu diretor, Andrucha Waddington, ele pode ser importante para melhorar o clima do Brasil.

"Estamos vivendo em um período de autoestima muito baixa. O Chacrinha é um personagem muito forte, poderoso, presente na cultura brasileira. Ele pode ajudar a melhorar a nossa alma", diz Waddington.

Ele também ressalta a presença do longa no momento político do país. "Quando o 'Chacrinha' for lançado, já saberemos quem será o nosso novo presidente. Poderemos viver um momento de ressaca pós-eleitoral e acredito que o filme pode ser um alento ao povo e levar um pouco de alegria.

"Escrito por Claudio Paiva (roteirista de programas como "TV Pirata", "Sai de Baixo" e "A Grande Família", entre outros), "Chacrinha: o Velho Guerreiro" não é uma cinebiografia convencional. "Não fizemos uma biografia convencional, que pega do feto ao túmulo. Nos concentramos na fase em que ele foi ativo na televisão", explica Waddington.

O filme começa com Chacrinha chegando ao Rio de Janeiro. Nessa fase, ele é vivido por Eduardo Sterblitch e mostra o seu início no rádio. Mostra, entre outras curiosidades, de onde surgiu o bordão "Teresinhaaaaaaa", que virou uma de suas marcas.

O longa ainda conta o seu auge na televisão -nesse período, Chacrinha é interpretado por Stepan Nercessian, que, ao contrário de Sterblitch, conheceu pessoalmente o Velho Guerreiro. "Quando cheguei na Globo, nos anos 1970, ele já estava lá. De vez em quando, dava para ouvir os gritos dele na produção", conta Nercessian. O ator lembra do quanto Chacrinha era marcante: "Ele era um sujeito que, onde chegava, causava um frisson, mesmo no dia a dia do trabalho."

"Chacrinha: o Velho Guerreiro" também relata as várias brigas que o apresentador tinha com José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, ex-diretor da Globo, e alguns dramas que ele viveu, como o acidente que deixou o seu filho Nanato paraplégico.

O elenco ainda conta com Laila Garin, que interpreta a cantora Clara Nunes (1942-1983), e Gianne Albertoni, que dá vida a Elke Maravilha (1945-2016), que foi jurada de Chacrinha. O longa tem as participações especiais dos cantores Criolo, Luan Santana e Daúde. Com informações da Folhapress.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório