Meteorologia

  • 20 JULHO 2019
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Xi Jinping promete 'novo milagre' na economia chinesa

Líder discursou por ocasião dos 40 anos da abertura comercial

Xi Jinping promete 'novo milagre' na economia chinesa
Notícias ao Minuto Brasil

21:39 - 18/12/18 por Ansa

Economia Discurso

O presidente chinês, Xi Jinping, prometeu nesta segunda -feira (17) um "novo milagre econômico" no país durante discurso em comemoração dos 40 anos das reformas econômicas que tiraram 740 milhões de pessoas da pobreza e levaram o país tornar-se a segunda economia mundial.

O chefe de Estado afirmou que " ninguém pode dizer o que deve fazer uma civilização de mais de cinco mil anos". No pronunciamento de mais de uma hora e meia, Xi disse que "o Partido Comunista é o único guia capaz de levar o país a um novo milagre" e que "uma nação como a China deve ter grandes ambições".

+ Recebeu o 13º? Veja como fazer ele virar mais dinheiro

+ Cláusula que pode dar à Boeing 100% do negócio gera incômodo

"Os 40 anos da abertura econômica criaram as bases para um novo começo", disse Xi, que destacou que o orgulho de uma "nação inteira" foi capaz de recuperá-la dos "erros da Revolução Cultural [promovida por Mao Tsé-tung]" e fazê-la tornar-se "a uma nação socialista modernizada".

Xi ainda assegurou que o processo de reformas e de abertura continuará e avisou que o caminho "não será fácil" e que as reformas podem conduzir a "tempestades repentinas". O objetivo, segundo o mandatário, não é "voltar atrás, mas sim ampliar o alcance das medidas que conduzem ao progresso" e, para isso, sempre será necessária a liderança do Partido Comunista".

Com o aumento das tensões de segurança e em meio à guerra comercial com os Estados Unidos , Xi falou de "esforços mais ativos" para uma "economia mais aberta no mundo", assegurando que a China não é uma ameaça. Pequim "se opõe claramente ao autoritarismo e à hegemonia e trabalha para defender a ordem internacional" afirmou.

O líder chinês defendeu a unidade e integridade do país e tratou as relações com Hong Kong e Macau sob a ótica de "um país, dois sistemas" e o princípio de "uma China" na relação com Taiwan, considerada uma província rebelde. O pronunciamento foi realizado na Grande Sala do Povo, sede do parlamento do país e local da "histórica decisão" impulsionada por Deng Xiaoping [ex-secretário-geral do Partido Comunista] e aprovada pela agremiação, de promover mudanças estruturais que fizeram o país ter uma média de crescimento anual de 9,5% desde o início da revolução. (ANSA)

Campo obrigatório