Meteorologia

  • 01 JUNHO 2020
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Distrito Federal tem primeira morte de preso por covid-19

A morte ocorreu nesta segunda-feira (18), no Hospital Regional da Asa Norte (Hran)

Distrito Federal tem primeira morte de preso por covid-19
Notícias ao Minuto Brasil

06:48 - 20/05/20 por Notícias Ao Minuto

Justiça Pandemia

O Distrito Federal registrou, hoje (19), a primeira morte por covid-19 de um preso no sistema carcerário sob responsabilidade do governo local, a Penitenciária da Papuda, e a confirmação do primeiro caso da doença na Penitenciária Federal de Brasília.

A morte ocorreu nesta segunda-feira (18), no Hospital Regional da Asa Norte (Hran), referência no tratamento da covid-19, para onde o detento, um homem de 32 anos de idade,  havia sido transferido no dia 3.

No mesmo hospital, já havia morrido, na véspera (17), o policial penal Francisco Pires de Souza, internado no dia 28 de abril devido à covid-19. Souza trabalhava na Penitenciária do Distrito Federal I (PDF I), no Complexo Penitenciário da Papuda. A mesma onde o detento morto ontem cumpria pena.

Ao menos 549 casos de presos infectados pelo novo coronavírus já foram confirmados no Complexo da Papuda. Entre os profissionais da segurança pública, a doença já atingiu a 315 pessoas.

Na Penitenciária Federal de Brasília foi confirmado, ontem (18), o primeiro caso da doença entre presos. Segundo o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), do Ministério da Justiça e Segurança Pública, trata-se de um detento que chegou ontem (18) ao presídio, transferido de Pernambuco por decisão judicial, para “prevenir ações que desestabilizariam” o estado nordestino.

Ainda de acordo com o Depen, o presidiário chegou a Brasília já com sintomas da doença e foi imediatamente isolado em uma cela individual, conforme determina o protocolo de prevenção adotado para impedir que a doença se espalhe pela penitenciária federal.

Seguindo esse protocolo, o preso deverá ficar 20 dias em uma cela individual de cerca de 9 metros quadrados, onde será monitorado por uma equipe médica. Durante esste período, o detento só poderá receber a visita de seu advogado, em caso de urgência. Separada das demais alas, a cela conta com uma cama, banco, escrivaninha, prateleira, vaso, pia e chuveiro. Todo o material de higiene, bem como vestuário e alimentos, será fornecido pelo próprio sistema prisional.

Com informações da Agência Brasil

Campo obrigatório