Meteorologia

  • 16 OUTUBRO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Cantor morto teria citado "pessoa errada" para traficantes

Para a polícia, Felipe teria tentado se livrar da situação, após ser abordado pelos traficantes, e acabou citando a "pessoa errada"

Cantor morto teria citado "pessoa errada" para traficantes
Notícias ao Minuto Brasil

16:46 - 07/03/17 por Notícias Ao Minuto

Justiça traficantes

A Polícia Civil acredita que o cantor e compositor Felipe Yves, morto em um matagal no bairro de Boca da Mata, em Salvador, foi assassinado após citar o nome um suposto primo, que seria traficante rival dos suspeitos.

Para a polícia, Felipe teria tentado se livrar da situação, após ser abordado pelos traficantes, e acabou citando a "pessoa errada".

Segundo informações do Extra, o cantor teve a a cabeça semi-degolada pelos bandidos, que enviaram fotos do cadáver para o tal "primo".

"Ele recebeu uma ligação antes de seguir para o lugar onde foi morto. Ele foi abordado por marginais e foi morto após citar o nome de um conhecido, que já teve problemas com esses homens (os criminosos). Eu creio que queriam se vingar dele. Ele, no passado, já foi envolvido com esse pessoal também", disse Nilza Santos, de 27 anos, viúva do cantor.

De acordo com a publicação, Felipe compôs as músicas "Bumbum no paredão", interpretada por Léo Santana (ex-banda Parangolé), e "Depois de nós, é nós de novo", cantada pelo músico e vereador Igor Kannário, de Salvador.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídio e e Proteção à Pessoa (DHPP). Até o momento, ninguém foi preso.

Leia também: Compositor de hit de Léo Santana é assassinado em Salvador

Campo obrigatório