Meteorologia

  • 14 DEZEMBRO 2017
Tempo
10º
MIN 10º MÁX 10º

Edição

Empresária é resgatada após 12h em cativeiro; agente é baleado

Sete suspeitos foram presos em flagrante e serão indiciados por extorsão mediante sequestro, tentativa de homicídio qualificado e associação criminosa

Empresária é resgatada após 12h em cativeiro; agente é baleado
Notícias ao Minuto Brasil

05:40 - 19/11/17 por Notícias Ao Minuto

Justiça Cuiabá

Após passar 12 horas em cativeiro, Milene Falcão Eubank foi libertada pela polícia nas primeiras horas deste sábado (18), em Cuiabá, capital do Mato Grosso. A empresária passou a madrugada na Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos, que concentrou a força tarefa do resgate, que incluiu ainda policiais civis e militares. Sete suspeitos de envolvimento no crime foram presos, mas duas pessoas ainda estão foragidas.

O único ferido na operação foi o investigador da Delegacia de Roubos e Frutos Sidney Ribeiro dos Santos. Ele estava em uma das viaturas que perseguia os suspeitos e foi alvejado com um tiro no rosto. O policial passou , mas, segundo boletim médico, o estado de saúde dele é considerado grave e há risco de que ele fique tetraplégico.

+ Dois homens são mortos pelo Exército no Rio

Milene Falcão foi sequestrada a caminho da escola do filho, nesta sexta-feira (17), e levada para uma casa abandonada no Bairro Centro América. Delgado da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Luiz Henrique Damasceno contou que os supeitos foram identificados pelo cruzamento de imagens de diversas câmeras de segurança.

"Primeiro, identificaram as placas do carro que foi usado pelos bandidos para abordar a empresária, em seguida, cada um deles foi sendo identificado", contou. De posse de cartões bancários da empresária, com as respectivas senhas, o grupo fez dois saques de R$ 1 mil, além de comprar bebidas em uma loja de conveniência e também fazerem compras em um shopping da cidade.

"Temos que ressaltar que o resgate foi feito com a integração de forças na qual conseguimos identificar placas de veículos usados pelos suspeitos e chegar até o cativeiro", afirmou o coronel Henrique Santos, subchefe do Estado Maior da PM do Mato Grosso. Segundo ele os sete serão indiciados por extorsão mediante sequestro, tentativa de homicídio qualificado e associação criminosa.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório