Meteorologia

  • 17 DEZEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Em conversa com filha de suspeito, mãe pediu para Daniel não ir à festa

O atleta foi encontrado morto no dia 27 de outubro, após participar de uma festa na casa de Edison Brittes, preso suspeito de matar Daniel

Em conversa com filha de suspeito, mãe pediu para Daniel não ir à festa
Notícias ao Minuto Brasil

09:19 - 16/11/18 por Notícias Ao Minuto

Justiça Caso Daniel

No dia seguinte à morte do ex-jogador do São Paulo Daniel Corrêa, a mãe da vítima, Eliana Aparecida Corrêa, conversou com Allana Brittes pelo WhatsApp e disse que havia pedido ao filho para não ir a São José dos Pinhais (PR). O atleta foi encontrado morto no dia 27 de outubro, após participar de uma festa na casa de Edison Brittes, preso suspeito de matar Daniel. Além dele, outras seis pessoas, incluindo a esposa e a filha, Allana, foram detidas.

De acordo com o UOL Esporte, que teve acesso ao documento com as transcrições em ata notarial, anexada ao processo judicial, no dia 28 de outubro, houve diversas troca de mensagens entre a mãe do jogador e Allana. Eliana, que é dentista, questionava sobre o paradeiro do filho e mencionou que pediu a ele para não ir à cidade para ficar com a filha de 2 anos.

+ Caso Daniel: semelhança de gêmeos dificulta investigação policial

Horas depois, a imprensa divulga uma notícia sobre um corpo que foi encontrado no município. Allana, por sua vez, diz a Eliana que estava indo ao IML com os pais. "Fica tranquila, por favor", escreveu Allana. Minutos depois, precisamente às 20h54 do dia 28, Eliana envia um áudio a Allana dizendo que acredita que o homem seja Daniel.

Veja os áudios trocados entre Eliana e Allana:

"Allana, eu acho que é ele sim. Minha irmã já mandou foto de um juiz aí, eu acho que é ele sim, mas Allana, confirma porque estou em estado de choque aqui, parece que estou em um pesadelo, não consigo nem chorar, só consigo ficar com raiva dele, por (sic) eu falei muito para ele não ir, para ele vir e ficar com a filha dele, mas ele não quis, entendeu? É, aí tô com raiva dele ainda, tô com raiva, não sei porque vai mudar isso em mim".

Allana diz após o áudio:

"Meu Deus, eu não acredito nisso. Eu vou ir lá sim. Tô indo já. Tô dentro do carro".

Eliana questiona às 21h07 se "demora muito ainda?". Sete minutos depois, a mãe de Daniel envia outra mensagem. "Lana, não precisa já estamos cientes que é ele mesmo!!!!".

Às 21h16 Allana responde: "Já estava a caminho". E depois: "Não acredito nisso. Me diz que é mentira".

Nesse momento, conforme diria à polícia depois, Allana já sabia que Daniel havia sido espancado por Juninho, mas mentiu para proteger o pai.

A mãe de Daniel fala às 21h17: "Infelizmente. Estamos desesperados". Allana manda a última mensagem do dia 28 de outubro: "Meu deus", escreve.

Entenda o caso

O meia Daniel, ex-São Paulo e que estava emprestado ao São Bento, foi encontrado morto em um matagal em São José dos Pinhais, no Paraná, no dia 27 de outubro. Ele foi achado nu, com o pescoço cortado em dois lugares e o pênis decepado. Até o momento, sete pessoas já foram presas. O casal Edison e Cristiana Brittes, além da filha, Allana, serão indiciados por homicídio qualificado e coação de testemunhas pela morte do jogador. Outros quatro jovens, sendo um deles primo de Cristiane, também foram detidos. 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório