Meteorologia

  • 21 MAIO 2019
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Polícia apreende Ferrari, Porsche e três são presos em Sorocaba

As prisões, realizadas também em Itapevi e Alphaville, na Região Metropolitana de São Paulo, decorreram de uma investigação iniciada há cinco meses pela Polícia Civil de Sorocaba

Polícia apreende Ferrari, Porsche e três são presos em Sorocaba
Notícias ao Minuto Brasil

19:52 - 06/02/19 por Estadao Conteudo

Justiça operação

Uma operação da Polícia Civil prendeu, nesta quarta-feira (6) dois empresários e o diretor de Transportes da prefeitura de Araçariguama, interior de São Paulo. As prisões, realizadas também em Itapevi e Alphaville, na Região Metropolitana de São Paulo, decorreram de uma investigação iniciada há cinco meses pela Polícia Civil de Sorocaba para apurar um esquema de fraudes em licitações, lavagem de dinheiro, peculato e organização criminosa. O grupo é acusado de fraudes em ao menos 15 contratos, um deles no valor de R$ 2 milhões.

Durante as buscas, foram apreendidos nove carros, entre eles modelos de luxo, como uma Ferrari, um Porsche, duas BMW e uma Mercedes. A operação apreendeu ainda R$ 30 mil em dinheiro, documentos, computadores e celulares. Conforme o delegado seccional de Sorocaba, Marcelo Carriel, a suspeita é de que os bens tenham sido adquiridos com o dinheiro das fraudes. "Os donos desses veículos caros não demonstraram de onde veio o dinheiro para as aquisições", disse.

Foram ainda realizados dos bloqueios de 200 veículos das frotas das locadoras, além de bens, imóveis e valores bancários dos suspeitos e suas empresas.

+ Tiroteio na Avenida Brasil deixa ao menos cinco feridos

+ Homem é preso por estuprar enteada por cinco anos seguidos em Roraima

+ Mulher é morta a facadas na frente dos filhos de 1 e 9 anos no ES

Conforme o delegado, os empresários - e que não tiveram os nomes divulgados porque as investigações continuam - são donos de locadoras de carros que participaram de licitações em prefeituras. Além de Araçariguama, prefeituras de outras cidades podem estar envolvidas, segundo o delegado. "As empresas cediam menos carros que o número previsto em contrato, mas recebiam o valor integral. As locadoras cobravam pelo combustível e pela cessão de motoristas que, conforme as licitações, deveriam ser fornecidos pelas próprias empresas", detalhou.

As buscas incluíram o prédio do Departamento de Transportes de Araçariguama, onde foram apreendidos um carro e documentos. Segundo o delegado, as investigações vão prosseguir e uma nova fase será deflagrada para descobrir o destino do dinheiro retirado dos contratos licitatórios.

A Operação Tersus, palavra que significa 'limpeza", mobilizou 50 policiais civis, entre eles quatro delegados, e 15 viaturas.

A reportagem entrou em contato com a prefeitura de Araçariguama e aguardava o retorno até o fechamento deste texto. Com informações do Estadão Conteúdo.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório