Meteorologia

  • 12 DEZEMBRO 2017
Tempo
10º
MIN 10º MÁX 10º

Edição

Polícia maltesa tem novas pistas sobre bomba que matou jornalista

Daphne Caruana Galizia, de 53 anos, era conhecida por ter revelado vários casos de corrupção no governo de Malta

Polícia maltesa tem novas pistas sobre bomba que matou jornalista
Notícias ao Minuto Brasil

16:31 - 06/12/17 por Notícias Ao Minuto

Mundo Investigação

A bomba que destruiu o carro da jornalista Daphne Caruana Galizia foi ativada de um barco, por meio de mensagem de texto, que ativou um dispositivo eletrônico. A hipótese é defendida pela Polícia de Malta que informou, nesta quarta-feira (6), que expropriou a embarcação.

Conforme o "Times of Malta", os investigadores malteses buscam, agora, vestígios de DNA dos responsáveis. Nesta terça-feira (5), a polícia revelou que três homens foram acusados do homicídio da jornalista. George e Alfred Degiorgio, e Vince Muscat, também acusados da posse de material para fabricação de bombas e de armas, se declararam inocentes.

A jornalista, de 53 anos, morreu depois de uma bomba ter sido colocada no carro dela, pouco depois de sair de casa, em 16 de outubro deste ano. Daphne era conhecida por ter revelado vários casos de corrupção no governo de Malta, que envolviam o primeiro-ministro, a mulher dele e vários ministros, resultantes da informação divulgada com o caso Panama Papers.

Na segunda-feira, a polícia prendeu também 10 pessoas de nacionalidade maltesa que estariam ligadas à morte da jornalista. Os três homens formalmente acusados estavam entre estes detidos. Segundo a Fox News, os outros sete foram libertados sob fiança.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório