Meteorologia

  • 21 SETEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Governo Trump tenta acelerar deportação de imigrantes ilegais

Secretário de Justiça, Jeff Sessions, emitiu ordem para agilizar os processos

Governo Trump tenta acelerar deportação de imigrantes ilegais
Notícias ao Minuto Brasil

18:49 - 17/08/18 por Folhapress

Mundo IMIGRAÇÃO

O secretário de Justiça americano, Jeff Sessions, emitiu nesta quinta-feira (16) uma ordem para acelerar o processo de deportação de imigrantes ilegais e afirmou que o julgamento dos casos de remoção só poderia ser adiado após a comprovação de "uma boa causa".

A decisão foi criticada por advogados e parlamentares. Mas, segundo Sessions, estabelecer uma boa causa para adiar os casos é importante para limitar o discernimento de juízes de imigração e impedir que eles adiem por qualquer motivo ou mesmo sem razão.

+ Um ano depois, Barcelona recorda vítimas de atentado

Segundo o secretário, para citar "boa causa" é preciso saber se o imigrante conseguirá se manter no país, seja por asilo ou após receber visto de residência ou trabalho.

Em entrevista à agência Reuters, Stephen Kang, advogado da ACLU, organização de defesa dos direitos civis, qualificou a ordem de Sessions de "perturbadora".

Ele disse que o secretário parece indicar que os imigrantes que tentam ganhar tempo para preparar melhor seus casos estão buscando "burlar o sistema e evitar a deportação".

O advogado lembra que os imigrantes precisam de tempo para conseguir ajuda de defensores e ter "seus casos devidamente ouvidos".

Na quinta-feira, o governo americano anunciou a contratação de 23 novos juízes de imigração, o que eleva o total de magistrados do tipo para 351. Até o final do ano, o número de contratados deve subir para 75, segundo o escritório para revisão de imigração.

"Contratar mais juízes de imigração e reduzir o tempo para contratar um juiz são dois elementos-chave para diminuir os casos pendentes nos tribunais de imigração", afirmou Sessions na ocasião.

Em abril, o secretário foi responsável por implementar a política de tolerância zero adotada pelo governo Donald Trump contra imigrantes flagrados tentando entrar ilegalmente nos EUA a partir da fronteira com o México.

Famílias passaram a ser separadas e crianças e adolescentes foram enviados para abrigos espalhados pelo país para tentar desestimular novos imigrantes de fazer a travessia.

A forte reação negativa gerada pela medida tanto nos Estados Unidos como na comunidade internacional fez com que, em junho, o presidente Trump recuasse e colocasse um fim às separações de famílias. Cerca de 3.000 menores foram separados dos pais durante a vigência da política de tolerância zero. Com informações da Folhapress.

PARTICIPE: Campanha do Notícias ao Minuto dá iPhone X de R$ 7.799

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório