Meteorologia

  • 16 JULHO 2019
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Trump anuncia corte de ajuda a centro-americanos

O presidente afirmou que vai "cortar, ou reduzir substancialmente" a ajuda a Honduras, Guatemala e El Salvador

Trump anuncia corte de ajuda a centro-americanos
Notícias ao Minuto Brasil

17:26 - 22/10/18 por Folhapress

Mundo EUA

O presidente Donald Trump afirmou nesta segunda-feira (22) ter alertado o Exército e a Patrulha da Fronteira que uma caravana de imigrantes que está no México, indo em direção aos Estados Unidos, é uma "emergência nacional".

Segundo o porta-voz adjunto da ONU, Farhan Aziz Haq, citando estimativas da Organização Internacional para as Migrações, grupo já soma mais de 7 mil pessoas. A estimativa anterior era de até 4 mil participantes.

+ Theresa May quer saber verdade sobre homicídio de jornalista

"A caravana inclui 7.233 pessoas, a maioria das quais tem a intenção de continuar sua marcha até o norte", afirmou Hag, assinalando a necessidade de que sejam "tratados com respeito e dignidade".

Trump anunciou ainda que vai "cortar, ou reduzir substancialmente" a ajuda a Honduras, Guatemala e El Salvador, países de origem da maioria dos membros da caravana.

"Tristemente, parece que a polícia e o Exército do México são incapazes de deter a caravana indo em direção à fronteira sul dos EUA", afirmou Trump em uma rede social. "Alertei a Patrulha da Fronteira e o Exército que isso é uma emergência nacional."

"Criminosos e pessoas do Oriente Médio não identificadas estão misturados [à caravana]."

"Guatemala, Honduras e El Salvador não foram capazes da tarefa de impedir as pessoas de deixarem seus países e virem ilegalmente para os EUA", acrescentou. "Vou agora começar a cortar, ou reduzir substancialmente, a ajuda internacional imensa que rotineiramente damos a eles."

Os três países receberam, em conjunto, mais de US$ 500 milhões (R$ 1,8 bilhão) em financiamento dos EUA no ano fiscal de 2017. Não ficou claro quanto disso Trump cortaria.

Sob pressão dos EUA para que impeça a caravana de avançar, o governo do México pediu que os imigrantes se submetam ao processamento pelas autoridades de imigração na fronteira legal entre México e Guatemala, mas milhares decidiram seguir adiante. O grupo está caminhando há vários dias, a maioria vinda de Honduras.

O grupo precisa percorrer cerca de 1,4 mil km até chegar à fronteira entre o México e os EUA.

"Queremos chegar aos EUA", disse ao The New York Times Maria Irias Rodriguez, 17, de Tegucigalpa, Honduras, que viajava com um bebê de oito meses, o filho de 2 anos e o marido. "Se eles nos pararem agora, vamos voltar uma segunda vez." Com informações da Folhapress. 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório