Meteorologia

  • 28 SETEMBRO 2021
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Witzel abandona CPI da Covid-19 após ataques de bolsonaristas

O ex-governador tinha um Habeas corpus que deixava a sua escolha participar da CPI

Witzel abandona CPI da Covid-19 após ataques de bolsonaristas
Notícias ao Minuto Brasil

14:25 - 16/06/21 por Rafael Damas

Política CPI da Covid-19

Na tarde desta quarta-feira (16), o ex-governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, participou da CPI da Covid-19 mesmo com Habeas corpus concedido pelo ministro Nunes Marques, do STF, no qual deu a opção ao ex-juiz a não comparecer a sessão.

Durante a sessão, o senador Flávio Bolsonaro, que não é membro da CPI, trocou acusações com o Witzel e o clima esquentou entre os senadores e o depoente. 

Logo após falas dos senadores da base do governo Eduardo Girão (Pode-CE) e Jorginho Mello (PL-SC), que adotaram tom mais agressivo para falar com Witzel, o depoente pediu para deixar a sessão. "Um senador se referiu a minha pessoa de forma leviana e ofensiva... entendi que seria melhor encerrar", disparou.

O presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), então, anunciou o encerramento da sessão. Witzel, por sua vez, garantiu que poderá falar de forma privada e com apoio jurídico para relatar informações contra o governo federal.

"Acredito que foi um depoimento muito esclarecedor sobre o que estamos vivendo no país, como a perseguição contra os governadores", afirmou Witzel em coletiva ao deixar a sessão. O ex-governador declarou ainda que o impeachment dele foi 'encomendado' e fez duras críticas ao governo federal, mas disse que só revelará os detalhes em segredo de justiça.

Campo obrigatório