Meteorologia

  • 16 JULHO 2018
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

DJ Hum lança primeiro CD solo em 30 anos anos de carreira

Disco tem convidados como Emicida e Matéria Rima

DJ Hum lança primeiro CD solo em 30 anos anos de carreira
Notícias ao Minuto Brasil

12:09 - 09/07/18 por Folhapress

Cultura lançamento

Desde a época em que fazia sucesso com o rapper Thaíde, nos anos 1990, o DJ Hum nunca havia gravado um disco solo. Agora, as dez faixas de "DJ Hum e o Expresso do Groove", com participação de Emicida, Matéria Rima e outros nomes, sai em CD e está disponível nas plataformas digitais.

O trabalho ainda celebra os 30 anos de carreira do artista.  No disco, DJ Hum abraça a sua função de agitar pistas de dança e une as suas influências, como o soul e o samba-rock, com pitadas de jazz. Algumas faixas já haviam sido gravadas há anos.

"O Emicida ainda nem era famoso na época em que gravou 'Uma Paixão'", conta o artista. "Como DJ, sempre optei por lançar vinis compactos [LPs com duas músicas]. Quando gravei, em 2014, um disco com 'Vem pro Baile - o Som da Bebezinha' e 'Homenagem', não imaginava que daria tão certo", conta DJ Hum.

O sucesso do compacto levou o artista a gravar o atual CD. "Conforme eu ia finalizando o disco, ia percebendo que ele era atemporal", conta, referindo-se às gravações antigas do repertório. "Quando tocava nas festas, via que o pessoal curtia sem saber se era algo velho ou novo. Com faixas gravadas em diferentes épocas, o disco acabou se tornando um catado de tudo o que eu já fiz."

+ Ivete Sangalo regrava clássico de Raul Seixas para trilha de novela

É comum que DJs misturem suas composições com trechos de sucessos antigos, os chamados "samples". Neste disco, como de costume, DJ Hum utilizou bastante esse artifício. A faixa "Estou Apaixonado", por exemplo, tem trechos de canções dos Originais do Samba. Para reproduzir o disco de um jeito mais vivo no palco, DJ Hum criou um show com banda.

"A ideia de montar a banda era mesmo para fazer ao vivo o som que eu criei dentro do estúdio. Quero passar o espírito daquela música. Então, se tem um trecho do James Brown, a banda vai reproduzir do jeito que ele tocava", afirma o DJ. "É legal passar para o público esse lado analógico da música, com bateria, metais e percussão, até para reforçar o elo entre DJ e músicos, cada vez mais forte."

Com informações da Folhapress.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório