Meteorologia

  • 10 JULHO 2020
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Após assessor, outras pessoas acusam Ana Paula do vôlei de homofobia

A ex-jogadora de volêi teria mandado mensagens ofensivas para internautas

Após assessor, outras pessoas acusam Ana Paula do vôlei de homofobia
Notícias ao Minuto Brasil

05:58 - 25/06/20 por Folhapress

Esporte Ofensas

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Mais duas pessoas afirmaram, nesta quarta-feira (24), ter sofrido ofensas homofóbicas e transfóbicas da ex-jogadora de vôlei Ana Paula Henkel, 48, após a denúncia feita pelo assessor de imprensa Alexandre Alvim, 33. O produtor executivo Ian Sena, 35, e a empresária Andrêssa Faiad, 40, afirmam que, por causa de discordâncias políticas, a ex-atleta fez ofensas contra eles por meio de mensagens privadas no Instagram.

Assim como Alvim, Faiad registrou um boletim de ocorrências sobre o caso e diz que pretende entrar com uma ação por danos morais contra a ex-jogadora. "Ela [Ana Paula] acredita que é imune à Justiça brasileira por viver nos Estados Unidos e possuir dupla cidadania", afirma Ana Paula Moreira, advogada de Faiad.

Procurada pela reportagem, a ex-atleta não se manifestou até a conclusão deste texto. Ao programa Pânico, da Jovem Pan, desta quarta-feira (24), ela disse que desconhecia a acusação de homofobia de Alvim e que é atacada por ser "conservadora e remar contra a corrente".

O caso de Andrêssa Faiad aconteceu na última quinta-feira (18). Ao ver um Stories de Ana Paula Henkel criticando o STF (Supremo Tribunal Federal) e a detenção de Sara Winter, a empresária conta que mandou uma mensagem para a ex-atleta com a hashtag #QueirozTáPreso sobre a prisão de Fabrício Queiroz, que tinha ocorrido naquele dia.

Segundo Faiad, Ana Paula respondeu com ofensas, a comparando a uma travesti. Segundo print da conversa, encaminhado pela empresária à reportagem, a ex-jogadora escreveu: "Minha filha tem espelho na sua casa? Você parece um travesti. Olha seu cabelo, sua roupa, seu corpo! Olha você! É feia demais."

Na sequência, Ana Paula teria bloqueado Faiad. Segundo a empresária, elas não se conhecem pessoalmente e nunca tinham trocado mensagens antes disso.

O caso de Ian Sena também aconteceu dia 18. Ele afirma que nunca tinha entrado no perfil da ex-jogadora, mas ficou curioso ao ouvir que sobre as polêmicas que ela tinha se envolvido recentemente. Ao ver no Stories do Instagram de Ana Paula, ela criticando o ministro Alexandre de Moraes, do STF, Sena diz ter mandando uma mensagem direta para ela: "Queiroz tá preso".

Como resposta, ele afirma que Ana Paula foi ofensiva: "Viado que chama né. Hahahahaha. Bicho, tu é brega demais! Hahahahaha Socorro!" O produtor executivo afirma que, na hora, ficou sem reação. "Porque achei tão imaturo e tão infantil, ela me atacar desta forma por conta da minha orientação sexual ou da minha aparência física, que eu nem tive reação", diz. Ele também diz que foi bloqueado pela ex-jogadora.

Amigo de Andrêssa Faiad, Sena afirma que vai fazer um boletim de ocorrência do caso e estuda também entrar com uma ação contra Ana Paula. Ao ver que situação semelhante tinha acontecido com Alvim pela imprensa, o produtor executivo conta que resolveu procurar o assessor de imprensa para falar sobre o assunto.

"Quem tiver sofrendo ofensas e agressões morais e verbais por ela, tem que se unir para protestar. Estamos juntando todas as histórias", afirma Faiad à reportagem.

POLÊMICAS

Declaradamente conservadora e apoiadora dos governos de Jair Bolsonaro e Donald Trump, Ana Paula Henkel vem provocando polêmica por causa das opiniões que manifesta em suas redes sociais. No início de junho, a ex-jogadora de vôlei Isabel Salgado publicou nas redes sociais uma carta para Ana Paula, criticando as restrições que ela faz à luta contra o racismo.

Nesta quarta-feira (24), Ana Paula Henkel usou o seu Twitter para ironizar sobre as acusações de homofobia. "Trabalhando intensamente no meu curso no meu livro, mas passei para dizer que além de fascista, transfóbica, homofóbica, nazista, taxista, sambista e eletricista, eu também maltrato animais fofinhos e como gatinhos", escreveu a atleta, que finalizou mandando as pessoas trabalharem.

RELEMBRE

Alexandre Alvim fez um boletim de ocorrência contra Ana Paula, na madrugada do último domingo (21). Ele acusa a ex-jogadora de homofobia por causa de uma resposta que ela deu para ele via mensagem privada no Instagram, em que o chama de "bicha".

Recentemente Ana Paula Henkel foi chamada de racista por internautas do Twitter após associar negros a números de crimes nos EUA: "12% negros, 62% dos roubos, 56% dos assassinatos. Faça as contas". Na época, Alvim se posicionou contra a atleta e, por esse motivo, ele diz acreditar que foi atacado por ela dias depois em seu perfil pessoal.

"Muita gente me criticou por expor a situação por ela ser uma conservadora, dizendo que estou dando mais espaço para ela, mas acho que a comunidade LGBTQ+ já ficou calada muito tempo, chegou a hora de expor quando a gente é ofendido, por isso decidi fazer o B.O. e também por uma questão de proteção", afirmou Alvim.

Transmissões ao vivo dos jogos dos principais times do Brasileirão!

Veja resultados, notícias, entrevistas, fotos, vídeos e os bastidores do mundo do esporte

Obrigado por ter ativado as notificações do Esporte ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Brasil Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório