Meteorologia

  • 14 NOVEMBRO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Refém de Gabigol e sem Sánchez, Santos teme perder Libertadores de 2019

Gabigol, por exemplo, é responsável por 40% dos gols do Santos no Brasileiro

Refém de Gabigol e sem Sánchez, Santos teme perder Libertadores de 2019
Notícias ao Minuto Brasil

14:53 - 13/11/18 por Folhapress

Esporte Futebol

O Santos deixou escapar a chance de entrar no G-6, grupo que garante vaga na Copa Libertadores de 2019, ao perder para a Chapecoense por 1 a 0 nesta segunda-feira (12), no Pacaembu, em jogo válido pela 33ª rodada do Brasileiro, e já teme ficar de fora da competição continental na próxima temporada. A derrota ainda expôs a dependência do time por Gabigol, artilheiro da competição, que não atuou por cumprir suspensão.

Se não bastasse, Cuca não contará com Carlos Sánchez, atleta que "arrumou" o time em campo, nos três próximos jogos -contra Flamengo e América-MG, fora de casa, e Botafogo, na Vila Belmiro. O uruguaio foi convocado para a seleção de seu país para os amistosos contra Brasil e França, nos dias 16 e 20 de novembro, em Londres e Paris, respectivamente, e não disputará os jogos decisivos do Santos em busca da vaga na Libertadores. Existe uma pequena esperança de que o volante retorne a tempo e em condições de atuar contra os botafoguenses, no dia 21.

Gabigol, por exemplo, é responsável por 40% dos gols do Santos no Brasileiro. O atacante marcou 16 dos 40 gols da equipe em 33 rodadas. Se contabilizar somente a era Cuca, a dependência aumenta. Desde a chegada do treinador, o time alvinegro marcou 26 vezes (somando Libertadores, Copa do Brasil e Brasileiro), sendo 12 de Gabriel, responsável por 46,1% dos gols.

+ Esposa de Schumacher diz que ex-piloto não desistirá de recuperação

Cuca evitou culpar Eduardo Sasha, substituto de Gabigol contra a Chape, mas não deixou de lamentar a ausência de seu camisa 10. "O Gabriel faz falta, claro, está vivendo um momento muito bom, mas não temos certeza se só com ele iríamos vencer. Não vamos, também, por a culpa em quem jogou no lugar dele. O Sasha tentou de todas as formas, a Chapecoense se fechou bem após o gol", afirmou Cuca.

Sánchez, por sua vez, disputou 17 jogos pelo Santos. Antes das duas derrotas em sequência, para Palmeiras e Chapecoense, o Santos só havia perdido uma vez com ele em campo -2 a 1 para o Cruzeiro, em 23 de setembro, no Mineirão. O uruguaio disputou 15 jogos neste período.

Desde que Sánchez estreou, no empate por 0 a 0 contra o Botafogo, em 4 de agosto, o Santos fez 26 gols, sendo 24 só no Campeonato Brasileiro. O uruguaio foi responsável diretamente por sete deles, com três gols e quatro assistências.

O técnico Cuca e os atletas não esconderam a preocupação na briga com Atlético-MG e Atlético-PR após o tropeço contra o time de Chapecó. Dodô chegou a dizer que o objetivo "ficou bem difícil".

Com a derrota, o Santos caiu uma posição, para o oitavo lugar, com 46 pontos, mesmo número do Atlético-PR, o sétimo, que tem uma vitória a mais na competição. Mesmo com o tropeço, o time alvinegro se mantém apenas a um ponto do Atlético-MG, último entre os seis classificados para a Libertadores. A equipe do técnico Cuca volta a jogar já nesta quinta-feira (15), diante do Flamengo, às 17h (de Brasília), no Maracanã. Com informações da Folhapress. 

Transmissões ao vivo dos jogos dos principais times do Brasileirão!

Veja resultados, notícias, entrevistas, fotos, vídeos e os bastidores do mundo do esporte

Obrigado por ter ativado as notificações do Esporte ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Brasil Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório