Meteorologia

  • 22 MARçO 2019
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Repórter é assediada por torcedor do Flamengo durante ‘ao vivo’; vídeo

Karine Alves, do “Fox Sports”, fazia uma transmissão ao vivo quando um homem tentou beijá-la

Repórter é assediada por torcedor do Flamengo durante ‘ao vivo’; vídeo
Notícias ao Minuto Brasil

11:30 - 15/02/19 por Notícias Ao Minuto

Esporte MARACANÃ

A repórter Karine Alves, do canal “Fox Sports”, foi vítima de assédio na noite desta quinta-feira (14). Ela realizava uma transmissão ao vivo na parte externa do Maracanã, antes do clássico entre Flamengo e Fluminense, quando um torcedor do time rubro-negro se aproximou e tentou beijá-la.

+ Revista britânica diz que Neymar é motivado por ‘fama’ e ‘dinheiro’

+ Abel vê Flamengo 'abatido' e evita culpar Arrascaeta por derrota

O homem primeiro se aproxima em um primeiro momento e coloca a mão sobre um dos ombros de Karine, que se esquiva. Depois, ele aparece novamente e tenta beijar o rosto da repórter, que fica visivelmente incomodada com o assédio, mas se mantém trabalhando nas informações das partidas (assista abaixo).

Ver esta publicação no Instagram

O Maracanã, templo de tantos grandes jogos e golaços, hoje foi palco de mais um episódio de assédio com uma jornalista. Dessa vez, a vítima foi a repórter e apresentadora Karine Alves, do FOX Sports. Até quando vamos ter que trabalhar inseguras, reféns do machismo? Não demorou muito para 2019 nos mostrar que os assediadores ainda estão por todos os lados e que eles vestem todas as camisas. O incêncio no Ninho do Urubu completou uma semana, mas nem mesmo o clima de homenagens às vítimas impediu que mais um homem tentasse tirar proveito de uma repórter durante o exercício da sua profissão. @karinealveska foi forte e profissional, não se deixou abalar, não deixou que sua voz fosse silenciada. A voz dela é a nossa e mais uma vez repetimos, juntas: #DeixaElaTrabalhar. Nós repudiamos todo tipo de assédio, misoginia e machismo, seja ele velado ou escancarado.

Uma publicação partilhada por DeixaElaTrabalhar (@deixaelatrabalhar) a 14 de Fev, 2019 às 6:52 PST

O coletivo “Deixa Ela Trabalhar”, formado jornalistas que trabalham com esporte e que lutam contra o machismo e assédio nos estádios, redações, onde quer que aconteçam”, divulgou uma nota de repúdio sobre caso envolvendo Karine Alves.

“O Maracanã, templo de tantos grandes jogos e golaços, hoje foi palco de mais um episódio de assédio com uma jornalista. Dessa vez, a vítima foi a repórter e apresentadora Karine Alves, do FOX Sports. Até quando vamos ter que trabalhar inseguras, reféns do machismo? Não demorou muito para 2019 nos mostrar que os assediadores ainda estão por todos os lados e que eles vestem todas as camisas. O incêndio no Ninho do Urubu completou uma semana, mas nem mesmo o clima de homenagens às vítimas impediu que mais um homem tentasse tirar proveito de uma repórter durante o exercício da sua profissão”, diz o texto.

“@karinealveska foi forte e profissional, não se deixou abalar, não deixou que sua voz fosse silenciada. A voz dela é a nossa e mais uma vez repetimos, juntas: #DeixaElaTrabalhar. Nós repudiamos todo tipo de assédio, misoginia e machismo, seja ele velado ou escancarado”, acrescenta a nota.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Transmissões ao vivo dos jogos dos principais times do Brasileirão!

Veja resultados, notícias, entrevistas, fotos, vídeos e os bastidores do mundo do esporte

Obrigado por ter ativado as notificações do Esporte ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Brasil Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório