'Na Record, as pessoas pensam que a gente morreu', diz atriz demitida

"Eu fiz coisas lindas [na Record]. Se fosse na Globo, eu teria ganhado prêmios", disparou a atriz

© Divulgação
Fama ÍRIS BRUZZI 21:00 - 23/10/16 POR Notícias Ao Minuto

Demitida pela Record aos 79 anos de idade, Íris Bruzzi não esconde o desprezo e a mágoa que sente pela ex-empregadora. Em entrevista à atriz Antonia Fontenelle, também ex-Record, em entrevista publicada no canal de YouTube 'Na Lata', a atriz fez questão de reforçar a piada segundo a qual os atores morrem quando saem da Globo e vão trabalhar na rede de Edir Macedo.

PUB

"Eu fiz coisas lindas [na Record]. Se fosse na Globo, eu teria ganhado prêmios. Eu fui a uma festa e de repente me apareceu uma senhorinha fofa, que disse: 'Você está linda, eu pensei que você estava morta'. Na Record, a gente desponta para o anonimato. As pessoas pensam que a gente morreu, mas eu estou vivíssima. Fico muito triste com isso", contou Íris.

A atriz, que foi demitida em 2014, faz parte do time de famosos que estão processando a Record, exigindo direitos trabalhistas. Ela espera receber indenização de cerca de R$ 1,5 milhão da emissora, onde atuou em seis novelas durante oito anos.

Hoje com 81 anos, a veterana disse que não esperava ser demitida, muito menos da forma como ocorreu. Ela foi dispensa por telefone pelo diretor de elenco da emissora, Fernando Rancoleta.

Na época, Íris se sentiu desesperada, conforme contou em entrevista ao Notícias da TV: "Tinha minha vida, minhas contas para pagar. Tive que entregar meu apartamento, vender minhas coisas e vir morar com meu filho nos Estados Unidos. Eu chorava, me senti muito humilhada".

A atriz processa a Record sob o argumento de que foi obrigada a abrir uma empresa para ser contratada e burlar a lei trabalhista. Pede para ser reconhecida como funcionária e receber direitos trabalhistas como 13º salário e férias.

Íris venceu o processo em primeira instância, mas a Record entrou com recurso. A decisão foi remarcada para próximo dia 25, e a Record ainda poderá recorrer novamente do resultado.

Procurada, a Record informou que não se manifestará sobre o assunto. 

Além de Íris, estão processando a Record por direitos trabalhistas os atores Leonardo Brício, Paloma Duarte, Bruno Ferrari, André Segatti e Raquel Nunes. Cecil Thiré, que é testemunha da ação movida por Íris, também processou a emissora e já ganhou a causa, em segunda instância.

Leia Também: Após 'retiro', Biel planeja construir mansão no interior de São Paulo

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

X