Meteorologia

  • 18 NOVEMBRO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Síria: Militares sírios e turcos em confrontos na fronteira

A agência de notícias acrescentou que no conflito participaram grupos armandos sírios opositores a Damasco que apoiam Ancara no terreno

Notícias ao Minuto Brasil

14:00 - 09/11/19 por Notícias Ao Minuto

Mundo Síria

As tropas dos exércitos turco e sírio entraram em confrontos hoje no noroeste da Síria, apesar das tréguas existentes na região, tendo ferido a tiro um operador de câmara da televisão estatal síria, informou a agência noticiosa síria SANA.

"Confrontos intensos tiveram lugar hoje, com armas pesadas e médias, entre o Exército sírio e as forças de ocupação turcas", na aldeia de Um Shuaifa, perto de Ras al-Ain, próximo da fronteira da Síria com a Turquia, de acordo com a SANA.

A agência de notícias acrescentou que no conflito participaram grupos armandos sírios opositores a Damasco que apoiam Ancara no terreno.

Durante o combate, um operador de câmara da televisão estatal síria ficou ferido numa perna, após um disparo de uma bala. A agência SANA não revelou mais detalhes sobre o estado de saúde do ferido.

Por seu turno, o Observatório Sírio dos Direito Humanos disse que Um Shaifa, localizada na estrada entre Tal Tamer e Abu Rasin, foi tomada por tropas do governo e pelas Forças Democráticas da Síria (FSD), a principal aliança armada liderada pelos curdos.

As FSD e o Exército sírio combatem em conjunto os turcos depois de terem selado um entendimento militar, por causa da entrada de unidades de Damasco em território curdo no norte e noroeste da Síria, a meio da ofensiva lançada por Ancara, em 09 de outubro.

O acordo foi celebrado após as tropas norte-americanas terem-se retirado da fronteira, por não querem entrar em confrontos com a ofensiva turca, embora tenham regressado ao leste da Síria para proteger as áreas de petróleo do grupo 'jihadista' Estado Islâmico.

Por sua vez, as milícias curdas abandonaram a faixa de fronteira no norte da Síria sob um acordo alcançado em 17 de outubro por Washington e Ancara, interrompendo assim a ofensiva turca.

Na sexta-feira, o Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse que as tropas turcas vão continuar as operações militares, porque os curdos violaram o pacto e não se retiraram da área, o que os milicianos curdos negam.

Campo obrigatório