Meteorologia

  • 18 SETEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

China diz que não entrará em 'guerra comercial' com EUA

Trump pode anunciar novo pacote contra produtos chineses

China diz que não entrará em 'guerra comercial' com EUA
Notícias ao Minuto Brasil

14:34 - 20/03/18 por ANSA

Mundo posicionamento

O primeiro-ministro da China, Li Keqiang, afirmou nesta terça-feira (20) que "não quer ver" uma guerra comercial com os Estados Unidos, que sobretaxaram importações de aço e alumínio para atingir o país asiático.

A declaração foi dada na coletiva de imprensa do Congresso Nacional do Povo, após o jornal "The Washington Post" ter publicado que o presidente Donald Trump teria mandado sua equipe dobrar de US$ 30 bilhões para US$ 60 bilhões um novo pacote de impostos sobre produtos chineses.

+ Tiroteio em escola nos EUA deixa ao menos três feridos

"As disputas devem ser resolvidas com as negociações, as consultas e o diálogo", declarou Li, que ainda fez um apelo para que os EUA ajam "racionalmente". Além disso, o primeiro-ministro prometeu abrir "ainda mais" o país para investimentos estrangeiros.

Desde a posse de Trump, em janeiro de 2017, Pequim vem tentando assumir a liderança do mundo "globalizado", em contraponto ao protecionismo do presidente norte-americano. O ápice dessa postura do republicano chegou no início de março, quando a Casa Branca anunciou uma sobretaxa de 10% na importação de alumínio e de 25% na de aço. Os novos impostos entram em vigor na próxima sexta-feira (23).

"Se há uma diferença em relação ao passado, é que a China se abrirá cada vez mais", reforçou Li, acrescentando que isso ocorrerá inclusive na manufatura, um dos pilares da economia chinesa. A exigência será que os investidores estrangeiros operem em conjunto com um parceiro local. (ANSA)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório