Monumentos ganham iluminação especial no Dia de Luta contra Aids

Cerca de 1.2 mil funcionários vão atuar nos três dias da campanha

© DR
Brasil RJ 18:55 - 01/12/16 POR Notícias ao Minuto

O Dia Mundial da Luta Contra a Aids será lembrado hoje (1º) em sete locais da cidade do Rio de Janeiro, que ganharão iluminação em vermelho, cor da campanha de luta contra a doença.

PUB

A ação vai ocorrer todas as noites até o próximo domingo. Os monumentos que serão iluminados são o Centro Administrativo São Sebastião, na Cidade Nova, o Monumento a Estácio de Sá, no Aterro do Flamengo, o Palácio da Cidade, em Botafogo, a Praça Paris, na Glória, a Praça Tiradentes, a Câmara Municipal do Rio, na Cinelândia, os Arcos da Lapa e o Cristo Redentor.

Na capital, a prefeitura iniciou a campanha “Teste, Trate, Viva Melhor", com foco nas clínicas da Família e nos centros municipais de Saúde do Rio, para conscientizar a população sobre a importância da testagem e prevenção contra o HIV e outras doenças sexualmente transmissíveis, como a sífilis.

Cerca de 1.2 mil funcionários vão atuar nos três dias da campanha. Além dos exames, o cidadão receberá aconselhamento e informações sobre as formas de transmissão e de prevenção. Também serão distribuídos 25 milhões de preservativos.

Durante as cinco edições anteriores da Semana Carioca de Prevenção (de 2011 a 2015), foram realizadas 412.831 testagens de HIV e sífilis. Os testes podem ser feitos na unidades de saúde da prefeitura do Rio até esta sexta-feira (2), das 8h às 20h, e no sábado, das 8h ao meio-dia. É necessário apresentar documento de identidade. Os resultados estarão disponíveis em dez dias na unidade onde foi feita a coleta ou pela internet. Os testes também podem ser feitos durante todo o ano. Os endereços das unidades de saúde estão no site da prefeitura.

O último boletim epidemiológico, de 2015, divulgado ontem pelo Ministério da Saúde aponta que  827 mil pessoas vivem com o HIV no Brasil. Dessas, 715 mil estão diagnosticadas, 415 mil estão sendo acompanhadas e 411 mil estão com diminuição da carga viral. Com informações da Agência Brasil.

Leia também: Cientistas criam USB que detecta HIV e dá resultado em 20 minutos

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

X