Meteorologia

  • 14 ABRIL 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Justiça do Rio condena homem a 21 anos de prisão por morte de atriz

O crime ocorreu em outubro do ano passado na zona norte do Rio de Janeiro

Justiça do Rio condena homem a 21 anos de prisão por morte de atriz
Notícias ao Minuto Brasil

11:00 - 12/04/23 por Folhapress

Justiça JUSTIÇA-RIO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O juiz Alfredo José Marinho Neto, da 1ª Vara Criminal de Madureira, no Rio de Janeiro, condenou um homem de 21 anos a 21 anos e quatro meses de prisão pelo latrocínio (roubo seguido de morte) contra a professora e atriz Eliane Lorett de Campos, 58.

O crime ocorreu em outubro do ano passado na zona norte do Rio de Janeiro.

A atriz morreu após ser baleada em uma tentativa de assalto. Eliane passava na rua Costa Filho, em Marechal Hermes, quando Ely Luiz da Silva e um adolescente tentaram roubar o carro dela. O adolescente estava armado.

Segundo a sentença, a atriz acelerou para tentar escapar do roubo e, nesse momento, o adolescente atirou e acertou a vítima. Após o disparo, os dois fugiram do local sem levar o veículo.

Ely também foi condenado pelo crime de corrupção de menores. Segundo o juiz, o adolescente foi responsável pela abordagem direta da vítima, com o uso de arma de fogo, enquanto Ely deu cobertura à ação.

A sentença ressalta que "aquele que pratica crime de roubo com comparsa armado tem plena consciência de que a ação delitiva pode resultar em morte ou outros graves resultados imanentes a essa conduta, pelo que deve ser responsabilizado pelo resultado final do crime, juntamente com o comparsa".

O Ministério Público, o réu e a defesa podem recorrer da sentença. No processo, a defesa de Ely alegou que não há provas suficientes para que ele fosse condenado e que o homem agiu sob coação moral praticada pelo adolescente e por traficantes, que o teriam obrigado a participar do roubo devido a uma dívida do irmão.

Câmeras de segurança registraram toda a ação dos bandidos. As imagens mostram o homem e o adolescente caminhando pela calçada. Ao avistarem o carro de Eliane, um deles foi para o meio da rua e ficou na frente do veículo. A atriz seguiu e um dos criminosos atirou duas vezes em direção à janela da motorista.

Na gravação é possível ver que, após os disparos, o carro da vítima percorreu alguns metros até bater em um poste.

Os dois foram presos no dia seguinte ao crime pela Polícia Civil.

A atriz voltava de um ensaio no Teatro Armando Gonzaga, na mesma região, onde era aluna de uma oficina de pesquisa e montagem teatral. Ela estava com uma amiga no banco do carona que não se feriu.

Eliane deixou dois filhos e um neto.

Campo obrigatório