Meteorologia

  • 24 JUNHO 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Unisa expulsa alunos que ficaram seminus e simularam masturbação

A medida foi anunciada no final da noite desta segunda-feira (18).

Unisa expulsa alunos que ficaram seminus e simularam masturbação
Notícias ao Minuto Brasil

05:05 - 19/09/23 por Notícias ao Minuto Brasil

Brasil Unisa

A Universidade Santo Amaro (Unisa) anunciou que identificou e expulsou estudantes do curso de medicina que foram gravados em um vídeo seminus e envolvidos em um comportamento inadequado durante um jogo de vôlei feminino. A medida foi anunciada no final da noite desta segunda-feira (18).

A instituição informou que expulsou os alunos identificados até o momento, embora não tenha especificado o número exato de estudantes envolvidos.

O incidente ganhou ampla atenção no domingo (17) após a divulgação de um vídeo nas redes sociais, embora tenha ocorrido em abril durante um campeonato universitário. A Polícia Civil está investigando o caso.

Por meio de um comunicado, a Unisa afirmou que tomou conhecimento das "gravíssimas ocorrências" durante a manhã de segunda-feira, ao receber as publicações que circulavam nas redes sociais.

'Ao tomar conhecimento desses fatos, embora ocorridos fora das dependências da Unisa e sem qualquer responsabilidade da instituição em relação a tais competições, a universidade aplicou sua sanção mais rigorosa conforme previsto em seu regulamento', declarou a universidade.

A Unisa também informou que denunciou o caso às autoridades e está disposta a colaborar com as investigações e tomar as medidas adequadas. Por fim, a instituição repudiou veementemente o comportamento dos alunos.

'O repúdio é total', afirmou a universidade em seu comunicado.

O caso envolveu alunos do time de futsal da Unisa que estavam em uma arquibancada, abaixaram as calças e realizaram gestos inapropriados enquanto o time de vôlei feminino jogava contra outra universidade. As imagens circularam nas redes sociais, provocando indignação. A Polícia Civil está investigando os alunos, e o Ministério da Educação notificou a Unisa sobre o caso. O ministro Camilo Santana expressou seu repúdio ao ocorrido e ameaçou adotar medidas disciplinares caso a universidade não cumpra com as determinações

Nota da Unisa na íntrega:
 
"A Universidade Santo Amaro – Unisa informa que, na manhã de hoje, dia 18 de setembro, sua Reitoria tomou conhecimento de publicações em redes sociais divulgadas durante o fim de semana de 16 e 17 de setembro, contendo gravíssimas ocorrências envolvendo alunos do seu curso de Medicina.

De acordo com tais vídeos, alguns alunos, todos do sexo masculino, executaram atos execráveis, ao se exporem seminus e simularem atos de cunho sexual, durante competição esportiva envolvendo estudantes de Medicina da Unisa e de outra Universidade, realizada na cidade de São Carlos.

Assim que tomou conhecimento de tais fatos, mesmo tendo esses ocorrido fora de dependências da Unisa e sem responsabilidade da mesma sobre tais competições, a Instituição aplicou sua sanção mais severa prevista em regimento, ainda nesta mesma segunda-feira (18/09), com a expulsão dos alunos identificados até o momento.
Considerando ainda a gravidade dos fatos, a Unisa já levou o caso às autoridades públicas, contribuindo prontamente com as demais investigações e providências cabíveis.
 
A Unisa, Instituição com mais de 55 anos de história, repudia veementemente esse tipo de comportamento, completamente antagônico à sua história e aos seus valores."

Leia Também: Vídeo mostra ato obsceno de alunos de Medicina em ginásio esportivo

Campo obrigatório