Meteorologia

  • 30 MAIO 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Jovem é preso suspeito de matar irmão de sete anos e esconder corpo em SP

As partes do corpo do menino foram encontradas no quarto do irmão nesta quarta-feira (27).

Jovem é preso suspeito de matar irmão de sete anos e esconder corpo em SP

Getty Images

Notícias ao Minuto Brasil

13:48 - 28/09/23 por Folhapress

Justiça PRISÃO-SP

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Um jovem de 19 anos foi preso suspeito de matar, cortar ao meio e esconder o corpo do irmão de sete anos dentro do próprio quarto.

As partes do corpo do menino foram encontradas no quarto do irmão nesta quarta-feira (27). A criança estava desaparecida desde a terça-feira (26) e era procurada pela família, vizinhos e amigos no Jardim Ângela, bairro da zona Sul de São Paulo.

A criança, que tinha diagnóstico de autismo, foi deixada com o irmão mais velho pela manhã, quando a mãe saiu de casa para trabalhar.

Ao chegar em casa, o pai sentiu falta do menino e questionou o filho mais velho, que disse não ter visto o irmão. Foi então que a criança passou a ser procurada.

A Polícia Civil foi acionada e, durante as primeiras diligências, desconfiou que alguém próximo do menino tivesse contribuído com o desaparecimento dele, já que o garoto não foi gravado saindo de casa por nenhuma câmera de segurança.

Um caderno com frases de "exaltação à morte" foi encontrado em posse do irmão da vítima e, durante as buscas no quarto do jovem, o corpo de Caio foi encontrado.

O corpo do menino estava dividido em dois sacos e o suspeito confessou o crime, segundo o delegado Ricardo Igarashi, responsável pelo caso. Ele deu entrevista à RecordTV.

O suspeito foi autuado em flagrante por homicídio. Objetos relacionados ao crime foram apreendidos e encaminhados para perícia, segundo a Polícia Civil.

"Ele falou que já tinha a ideia de matar alguém, não falou quem, há aproximadamente um mês. Disse que já era um desejo dele e que esse desejo se tornou realidade quando ele viu que o irmão era a pessoa mais vulnerável", disse Ricardo Igaras, delegado da 100ª DP de São Paulo, em entrevista à RecordTV.

Campo obrigatório