Meteorologia

  • 05 MARçO 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Suspeito de matar agente da Força Nacional é preso no Rio

O soldado Edmar Felipe Alves dos Santos foi atingido por um tiro ao tentar intervir em uma briga de vizinhos

Suspeito de matar agente da Força Nacional é preso no Rio
Notícias ao Minuto Brasil

05:24 - 30/11/23 por Folhapress

Justiça Violência

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O homem suspeito de matar o agente da Força Nacional no Rio de Janeiro se entregou à polícia nesta quarta-feira (29). O crime aconteceu na noite de terça (28). O soldado Edmar Felipe Alves dos Santos, 36, foi atingido por um tiro ao tentar intervir em uma briga entre duas pessoas na vizinhança da casa onde morava, na Vila Valqueire.

De acordo com a Polícia Civil, Eduardo Santa Rita Carvalho, se entregou à Polícia Federal. Em seguida, foi levado para a Delegacia de Homicídio, onde foi preso. A corporação não informou se Carvalho já indicou advogado.

Após ser baleado, Santos chegou a ser socorrido e foi levado ao Hospital da Aeronáutica do Campo dos Afonsos, também na zona oeste. Ele, porém, não resistiu aos ferimentos.

Imagens feitas por vizinhos mostram a vítima sendo carregada depois de ser atingida. O momento em que Santos é baleado foi flagrado por uma câmera de segurança. Na gravação, Carvalho aparece correndo e atira contra o policial.

Ele chega a cair durante a fuga, mas logo se levanta e começa a correr.

Uma segunda vítima, que estaria envolvida na briga, também foi baleada e levada ao Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes, na zona norte do Rio. Não há informação sobre o estado de saúde dela.

Segundo testemunhas, Santos teria ouvido disparos próximo a sua casa e saiu, com a arma na mão, para verificar o que estava acontecendo. Ele foi baleado logo em seguida.

Segundo a Polícia Civil, agentes da Delegacia de Homicídios fizeram uma perícia no local do crime e iniciaram diligências para tentar encontrar o autor dos disparos. Mesmo com a prisão de Carvalho, a corporação vai manter a investigação para esclarecer os fatos.

Santos era policial militar em Alagoas e estava como voluntário da Força Nacional no Rio de Janeiro. Ele estava na corporação alagoana desde de 2020 e foi um dos 31 militares que se apresentaram para fazer parte do contingente enviado ao estado fluminense, no dia 20 de outubro.

O PM era casado e deixa uma filha pequena. Em nota, a Polícia Militar de Alagoas prestou solidariedade à família.

Também nesta terça, dois agentes da Força Nacional foram assaltados por traficantes em um dos acessos ao Complexo do Chapadão, na zona norte.

Eles teriam entrado por engano na comunidade ao seguirem orientações de um aplicativo de GPS.

Segundo os relatos, os criminosos levaram duas pistolas. As armas foram encontradas em um terreno durante uma operação emergencial da Polícia Militar. Ninguém foi preso.

A Força Nacional foi enviada ao Rio para reforçar a segurança. Os agentes estão no estado desde o dia 17 de outubro, por determinação do Ministério da Justiça, a pedido do governador Cláudio Castro (PL).

Campo obrigatório