Meteorologia

  • 29 MAIO 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Prefeita de SC joga livros no lixo e cita 'valores da família'

A prefeita não fala quais livros está jogando fora nem detalha o conteúdo deles

Prefeita de SC joga livros no lixo e cita 'valores da família'
Notícias ao Minuto Brasil

07:24 - 19/04/24 por Folhapress

Brasil PREFEITURA-SANTA CATARINA

(FOLHAPRESS) - A prefeita de Canoinhas (SC), Juliana Maciel (PL), divulgou um vídeo em uma rede social nesta quarta-feira (17) em que aparece jogando livros no lixo. Segundo ela, as obras estão vinculadas a um programa do governo federal e não seriam adequadas para crianças e adolescentes.

"Eu jamais jogaria um livro no lixo, mas porcaria, numa biblioteca aqui do nosso município, não vai ter mais não", diz ela, que se elegeu pelo PSDB e, no final do ano passado, se filiou ao PL do ex-presidente Jair Bolsonaro.

"Mais uma vez o governo do PT faz este tipo de coisa. Não é o que realmente uma criança ou até um adolescente precisa ler numa biblioteca. Então, aqui em Canoinhas, a gente jogou esse tipo de porcaria no lixo", afirma ela.


Ao final, Maciel ainda propõe que outros prefeitos façam uma varredura nas bibliotecas municipais. "Façam um pente fino nesses livros para ver se vocês também não estão sendo enganados mais uma vez por essa política do que a gente não acredita, que não prega valores para nossas crianças e nossos adolescentes", sugere ela.

A prefeita não fala quais livros está jogando fora nem detalha o conteúdo deles. A reportagem não conseguiu contato com a prefeitura, nesta quinta-feira (18). Procurado, o governo federal também não respondeu.

No mês passado, o livro "O Avesso da Pele", do escritor Jeferson Tenório, foi alvo de ataques. Uma diretora de uma escola em Santa Cruz do Sul (RS) pediu pela censura do livro, alegando que a obra era inadequada aos estudantes do ensino médio.

Em seguida, o governo do Paraná mandou recolher o livro das escolas estaduais do ensino médio no estado. Recentemente, a secretaria de Educação paranaense determinou que a obra fosse destinada apenas às escolas com EJA (Educação de Jovens e Adultos), voltada a estudantes com mais de 18 anos.

Leia Também: Banco Central comunica o vazamento de dados de 3 mil chaves Pix

Campo obrigatório