Meteorologia

  • 24 JUNHO 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Homem mata ex-mulher e amigo na frente da própria filha em Porto Velho

Crime aconteceu na frente de uma criança, filha da vítima com o suspeito. O criminoso fugiu do local e a menina de 1 ano e 8 meses foi encontrada por policiais ao lado do corpo da mãe, segundo a PM. O caso foi registrado no sábado (25).

Homem mata ex-mulher e amigo na frente da própria filha em Porto Velho
Notícias ao Minuto Brasil

14:18 - 28/05/24 por Folhapress

Justiça MORTE-RO

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Um homem invadiu a casa da ex-esposa em Porto Velho (RO) e matou a tiros ela e um amigo do casal.

Crime aconteceu na frente de uma criança, filha da vítima com o suspeito. O criminoso fugiu do local e a menina de 1 ano e 8 meses foi encontrada por policiais ao lado do corpo da mãe, segundo a PM. O caso foi registrado no sábado (25).

Vítimas foram identificadas como Everaldo Oliveira Santos e Jaiane Lemos de Souza Neto. Jaiane tinha se separado do suspeito do crime, Vinícius Wallace do Casal Marinho, recentemente, segundo testemunhas.

Mulher tinha medida protetiva contra suspeito. Apesar da medida, ele foi até a residência dela armado e conseguiu pular o muro.

Câmeras de segurança flagraram momento em que ele invadiu a residência. Nas imagens, é possível ver que ele contou com a ajuda de ao menos uma pessoa,que dirigia um carro de fuga.

Polícia Civil investiga caso como feminicídio e homicídio. Diligências são realizadas em busca do autor do crime, informou o órgão ao UOL.

O UOL buscou o suspeito do crime por contatos públicos dele em redes sociais. Não houve retorno até o momento e não foi possível identificar quem faz a defesa do homem, considerado foragido.

EM CASO DE VIOLÊNCIA, DENUNCIE
Ao presenciar um episódio de agressão contra mulheres, ligue para 190 e denuncie.

Casos de violência doméstica são, na maior parte das vezes, cometidos por parceiros ou ex-companheiros das mulheres, mas a Lei Maria da Penha também pode ser aplicada em agressões cometidas por familiares.

Também é possível realizar denúncias pelo número 180 -Central de Atendimento à Mulher- e do Disque 100, que apura violações aos direitos humanos.

Campo obrigatório