Meteorologia

  • 31 MAIO 2020
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Ícone da música sertaneja, João Mulato morre aos 72 anos

O artista morreu, aos 72 anos, de câncer generalizado

Ícone da música sertaneja, João Mulato morre aos 72 anos
Notícias ao Minuto Brasil

08:30 - 22/04/20 por Folhapress

Cultura Luto

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O cantor, compositor e violeiro Wilson Leôncio de Melo, que ficou nacionalmente conhecido como João Mulato, era metódico e perfeccionista. Não admitia erros. A busca pela perfeição o levou a ser considerado o mestre da viola.

A carreira teve início em 1970. O primeiro parceiro foi Domingos Miguel dos Santos, o Bambico, mas também tocou ao lado de outros nomes como Tião Carreiro e a dupla Tonico & Tinoco.

Amigo há 40 anos, o apresentador de TV Oneir Aparecido Caçador, 70, conta que João chegou a gravar a mesma entrevista cinco vezes. "E por ser tão perfeccionista teve vários parceiros ao longo da carreira."

Mesmo com pouco estudo, foi um gênio. Escreveu a maior parte das canções que interpretou.

"Diferente de muitas duplas que vemos por aí, João era a segunda voz marcante, com qualidade e musicalidade, e tocava viola com a mão esquerda. Foi o primeiro violeiro canhoto a inverter a sequência das notas na viola caipira", diz Oneir.

João Mulato nasceu em Passos (MG), mas atualmente morava em Bauru (329 km de SP).

"O João ouvia mais que falava, era brincalhão e sorria ao tocar viola. Ele levou um pedaço da nossa bandeira; deixou um buraco. Gostaria que meus netos tivessem aula de viola com o João. Ele faz parte da elite dos cantores, compositores e violeiros brasileiros", afirma Oneir.

Wilson Leôncio de Melo ou João Mulato morreu nesta segunda-feira (20), aos 72 anos, de câncer generalizado.

Campo obrigatório