Meteorologia

  • 18 OUTUBRO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Velório de Marcelo Yuka é marcado por homenagens; enterro será domingo

Corpo do compositor foi velado na Sala Cecília Meireles, na Lapa, centro do Rio de Janeiro

Velório de Marcelo Yuka é marcado por homenagens; enterro será domingo
Notícias ao Minuto Brasil

19:29 - 19/01/19 por Notícias Ao Minuto

Cultura Luto

O velório do compositor Marcelo Yuka aconteceu sábado (19), na Sala Cecília Meireles, na Lapa, Rio de Janeiro. A cerimônia foi aberta ao público e ficou marcada por momentos de emoção.

Familiares, amigos e fãs que passaram pelo local chegaram a cantar canções escritas por Yuka e que se tornaram sucessos da banda O Rappa, como "Hey Joe", "Minha alma" e "O que sobrou do céu".

O músico Marcelo D2, muito amigo de Yuka, foi ao velório e conversou com jornalistas sobre a morte do artista.

“Conhecia o Yuka desde 1989. Lembro de nós dois sentados aqui na Lapa, no início da década de 1990, comendo cachorro-quente e conversando sobre como poderíamos mudar esta cidade, muito antes do Rappa e do Planet Hemp", disse D2.

O pai de Yuka, Djalma Santos, exaltou o trabalho que o filho desenvolveu como artista.

“É uma perda imensa para todos nós. Para todos que se preocupam mais em fazer arte que dinheiro. Para todos que se importam com os menos favorecidos, como ele sempre foi”, disse Djalma à jornalistas.

Yuka morreu no fim da noite de sexta-feira (18), aos 53 anos, no Hospital Quinta D’Or, em São Cristóvão, na Zona Norte da capital fluminense. Ele estava internado em estado grave desde o dia 2 de janeiro, quando sofreu um acidente vascular-cerebral (AVC).

O artista ficou paraplégico em 2000, quando foi atingido por nove tiros ao tentar defender uma mulher em um assalto, na Tijuca, Zona Norte do Rio.

O enterro está marcado para este domingo (20), às 13h, no cemitério de Campo Grande.

Leia também: Artistas e amigos lamentam morte de Marcelo Yuka nas redes sociais

Campo obrigatório