Meteorologia

  • 24 JUNHO 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Criança encontrada morta em caçamba de lixo no RJ levou 35 facadas

O principal suspeito, Edilson Amorim dos Santos Filho, de 46 anos, confessou o crime e foi preso na madrugada de terça-feira (28)

Criança encontrada morta em caçamba de lixo no RJ levou 35 facadas
Notícias ao Minuto Brasil

08:50 - 30/05/24 por Notícias ao Minuto Brasil

Justiça Sofia ângelo

Sofia Ângelo, uma menina de apenas 11 anos, foi morta a facadas e seu corpo encontrado em uma caçamba de lixo na Zona Norte. O principal suspeito, Edilson Amorim dos Santos Filho, de 46 anos, confessou o crime e foi preso na madrugada de terça-feira (28).

A autópsia revelou que Sofia recebeu aproximadamente 35 golpes de faca. Após o assassinato, Edilson, na tentativa de ocultar o corpo e garantir sua impunidade, o dispensou em uma caçamba de lixo, acreditando que o lixo seria triturado na usina, dificultando a localização e identificação da vítima. O corpo de Sofia só foi encontrado na terça-feira (28), um dia após o crime.

O pai de Sofia, ao notar que a filha não havia chegado à escola, acionou a polícia. Através de imagens de câmeras de segurança, foi possível identificar Sofia ao lado de um homem, que o pai reconheceu como irmão de uma ex-companheira. Horas antes da prisão de Edilson, a polícia encontrou o corpo de Sofia na caçamba de um caminhão de lixo, enrolado em uma lona, com as mãos e pés amarrados com fios e diversas lesões.

Durante a perícia na casa do suspeito, foram encontrados uma faca e uma chave de fenda torta com indícios de sangue, escondidas em um buraco, além de vestígios de sangue no banheiro. Na delegacia, Edilson confessou o crime, afirmando ter abusado sexualmente da menina antes de matá-la com uma faca que possuía em casa. Ele temia que ela o denunciasse

Após a prisão de Edilson, outra vítima do acusado compareceu à delegacia e relatou ter sido abusada sexualmente por ele quando era menor, mas não havia registrado o caso na época. A Polícia Civil segue investigando o caso e buscando outras possíveis vítimas.

Edilson foi autuado em flagrante pelos crimes de homicídio qualificado, estupro de vulnerável e ocultação de cadáver. Ele será encaminhado para audiência de custódia no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Leia Também: Creche é investigada no DF após denúncias de maus-tratos contra 22 crianças

Campo obrigatório