Meteorologia

  • 03 DEZEMBRO 2021
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Jovem assassinada por irmão carregava pai cadeirante

Como o pai era incapaz de sair da cama, não conseguiu ajudar a filha

Jovem assassinada por irmão carregava pai cadeirante
Notícias ao Minuto Brasil

13:16 - 05/01/18 por Notícias Ao Minuto

Justiça 'Brutalidade'

Vitoria Caroline Ferreira Miranda Costa, de 22 anos, carregava o pai cadeirante quando foi assassinada pelo irmão açougueiro. Pedro Miranda, de 19 anos, apunhalou a jovem pelas costas, com um facão, enquanto os dois discutiam. O crime ocorreu na quinta-feira (4), na casa da família na Avenida Atlântica, em Mongaguá, litoral de São Paulo. O suspeito, que já teve a prisão expedida, fugiu em uma moto logo em seguida.

"A menina era cuidadora dele. Ela estava justamente o colocando na cama para dormir, carregando ele, quando recebeu a primeira facada nas costas. Foi algo com muita brutalidade", contou ao G1 o delegado responsável pelo caso, Ruy de Mattos.

+ Polícia prende homens com pés de maconha de 2 metros de altura

Segundo informações do G1, a última frase dita pela jovem ao irmão foi: "você tem que pôr na sua cabeça que o seu casamento acabou". Ele se relacionava com uma mulher havia dois anos, na casa da família, sustentados pelo pai cadeirante. A briga teria sido motivada porque o pai pediu para ambos deixarem a casa, devido às brigas constantes do casal.

A vítima teve o rosto desfigurado e foi atingida pelas facadas em várias partes do corpo - nos ombros, embaixo do braço e nos seios. A polícia relatou que a relação do suspeito com os parentes era difícil. Contra ele já existiriam registros de três boletins de ocorrência: um de violência doméstica contra a irmã, outro de maus tratos contra o pai e um terceiro por roubo.

Ainda segundo a polícia, o suspeito havia ingerido bebida alcóolica antes de cometer o crime. A jovem morreu no local e foi encontrada pela ex-cunhada quando ela voltou à casa da família para buscar alguns pertences. Como o pai era incapaz de sair da cama, não conseguiu ajudar a filha. O suspeito continua foragido.

Campo obrigatório