Meteorologia

  • 24 ABRIL 2018
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Preso pede tele-entrega de comida em presídio de segurança máxima

O motoqueiro e um homem na garupa passam pela portaria do sistema prisional, se identificam aos seguranças e a entrada é liberada

Preso pede tele-entrega de comida em presídio de segurança máxima
Notícias ao Minuto Brasil

19:54 - 13/01/18 por Notícias Ao Minuto

Justiça Alagoas

Imagens do circuito interno de vigilância do Presídio de Segurança Máxima de Alagoas, em Maceió, mostram um entregador de lanches levando comida para um detento. A gravação aconteceu no dia 26 de outubro do ano passado, por volta das sete da noite.

Segundo destaca o G1, o motoqueiro e um homem na garupa passam pela portaria do sistema prisional, se identificam aos seguranças e a entrada é liberada.

Em seguida os dois homens de moto entram no presídio. Na época, o local era administrado na época por policiais militares. O detento já esperava para receber as sacolas, que aparentemente contêm sanduíches e refrigerantes.

O juíz de Execuções Penais, José Braga Neto, disse em entrevista que desconhece o conteúdo do vídeo mas repudia a facilidade de acesso de pessoas de fora do sistema no presídio. “A situação é completamente absurda. Não se concebe que agentes que deveriam zelar pela lei e a ordem se comportem dessa maneira. Isso tem que ser apurado e os responsáveis devidamente punidos”, disse o magistrado que defende uma investigação específica sobre o caso.

O vice-presidente do Conselho de Segurança Pública de Alagoas (Conseg), Antônio Carlos Gouveia, avalia que as imagens podem indicar um grande esquema de corrupção envolvendo agentes penitenciários e policiais militares dentro do sistema prisional. “O Conselho recebe essa informação com bastante perplexidade. Sabemos que para alguém passar pela portaria principal do presídio é necessário uma autorização da direção. Ou seja, com certeza para a moto passar na entrada e conseguir ter acesso a um detento é preciso a participação de muitas pessoas”, explicou Gouveia.

Segundo o vice-presidente do Conseg, será iniciada uma investigação para identificar todos os envolvidos.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório