Meteorologia

  • 05 MARçO 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

França confirma mais 135 mortos no último dia, total quase nos 25 mil

França registou mais 135 mortes associadas à Covid-19 nas últimas 24 horas, revelou hoje o ministério da Solidariedade e da Saúde, aumentando o total de vítimas para 24.895 desde o início da pandemia

França confirma mais 135 mortos no último dia, total quase nos 25 mil
Notícias ao Minuto Brasil

18:00 - 03/05/20 por Notícias Ao Minuto

Mundo Covid-19

De acordo com as autoridades francesas, morreram mais 135 pessoas em resultado da doença associada ao novo coronavírus, sendo que 96 ocorreram em meio hospitalar e 39 ocorreram em lares ou centros sociais. O número total de mortos no país é agora de 24.895 (15.583 nos hospitais e 9.312) desde o dia 1 de março.

Este aumento de 135 óbitos representa uma variação de 0.55% em relação à véspera (quando foram registradas 166 mortes). Em termos absolutos, é o aumento diário mais baixo em, pelo menos, dois meses.

No que respeita ao número de casos confirmados de infecção, são hoje reportados mais 308 casos, uma variação de 0,2% em relação a sábado (quando foram registrados mais de 700 casos). O número total de infectados desde o início da pandemia no país é agora de 131.287.

São ainda reportadas 92.799 pessoas hospitalizadas e 50.784 que já tiveram alta hospitalar.

As autoridades sanitárias francesas adiantaram também a saída de oito pacientes das unidades de cuidados intensivos desde a véspera, embora a pressão sobre estes serviços continue a ser superior à capacidade instalada no país.

Com o desconfinamento no país previsto a partir de 11 de maio, os mapas de síntese compilados pelas autoridades francesas revelam também que a pressão hospitalar no sudeste do país baixou, levando à transição de todos os departamentos da categoria laranja para a categoria verde, que representa menor gravidade e poderá permitir um desconfinamento mais abrangente para a população.

A partir de 7 de maio, ficaram estabelecidas apenas duas categorias - verde e vermelho -, que vão determinar o nível de flexibilização das restrições aplicadas pelo Estado desde 17 de março.

Recorde-se que um médico francês indicou este domingo, em entrevista à BFMTV, que voltou a estudar análises feitas a vários pacientes que foram hospitalizados com pneumonia entre dezembro e janeiro e descobriu um caso positivo de Covid-19 num homem testado a 27 de dezembro, sugerindo que o vírus poderá ter chegado a território francês muito antes do que se pensava.

Campo obrigatório