Meteorologia

  • 16 ABRIL 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Carro invade casa de prefeito na França em noite de protestos violentos

Manifestantes colidiram um carro blindado na casa de Vincent Jeanbrun por volta das 1h30 (horário local). Eles atearam fogo ao veículo "na tentativa de incendiar a casa", afirmou o prefeito.

Carro invade casa de prefeito na França em noite de protestos violentos
Notícias ao Minuto Brasil

09:45 - 02/07/23 por Folhapress

Mundo FRANÇA-PROTESTO

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A casa do prefeito de L'Haÿ-les-Roses, nos arredores de Paris, foi invadida na quinta noite de protestos na França.

Manifestantes colidiram um carro blindado na casa de Vincent Jeanbrun por volta das 1h30 (horário local). Eles atearam fogo ao veículo "na tentativa de incendiar a casa", afirmou o prefeito.
A esposa e os filhos de Jeanbrun estavam dormindo no momento do ataque e ficaram feridos tentando escapar. Jeanbrun estava na Câmara Municipal.

A mulher foi hospitalizada com ferimentos no joelho, assim como um dos filhos pequenos, em estado menos grave, informou a equipe de Jeanbrun.

Nas redes sociais, Jeanbrun denunciou a "tentativa de assassinato de uma covardia indescritível". A polícia abriu inquérito, informou uma fonte judicial à agência de notícias AFP.
O carro da família de Jeanbrun também foi incendiado antes dos invasores serem dispersados do local pela polícia e bombeiros.

Na manhã deste domingo, a casa de Jeanbrun estava sob proteção policial e com marcas do ataque, incluindo o portão destruído e uma cerca atingida pelas chamas.
Além do ataque à casa do prefeito de L'Haÿ-les-Roses, o veículo oficial do prefeito em La Riche, na região de Indre-et-Loire, foi incendiado.

A França vive uma onda de protestos desde a morte de Nahel, um adolescente de 17 anos morto por um tiro à queima-roupa por um policial durante blitz de trânsito na última terça-feira (27).

O policial responsável pela morte foi preso e será investigado por homicídio culposo.

Até o momento, cerca de 2.800 manifestantes foram detidos por participar de saques, vandalismos e ataques à polícia.

Leia Também: Aviões militares da Colômbia colidem no ar e acidente deixa um morto

Campo obrigatório