Meteorologia

  • 26 MAIO 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Homem é acusado de agredir a mulher e cozinhar o coelho de estimação

A Procuradoria de Valência pede doze anos de prisão para um homem acusado de maltratar a sua companheira e ameaçar matá-la, à mãe e ao filho pequeno

Homem é acusado de agredir  a mulher e cozinhar o coelho de estimação
Notícias ao Minuto Brasil

06:10 - 13/02/24 por Notícias ao Minuto Brasil

Mundo Espanha

Um homem enfrenta uma sentença de mais de 12 anos de prisão por diversos crimes contra a sua companheira na Espanha.

O agressor é acusado de praticar violência física contra a mulher, ameaçar de morte tanto ela quanto a mãe e o filho pequeno, além de cortar a garganta do coelho de estimação da família. Em um ato perturbador, ele ainda cozinhou o animal e tentou obrigar a família a consumi-lo.

Conforme documentos do Ministério Público citados pela Efe, o homem enfrenta acusações que incluem quatro crimes de abuso no contexto da violência de gênero, um crime de lesões no mesmo contexto, um crime continuado de ameaças, um crime contra a integridade moral, um por maus-tratos habituais e outro contra animais. O Ministério Público relata que o acusado mantinha uma relação amorosa com a mulher, com quem residia em Montserrat desde 14 de setembro de 2021.

De acordo com a acusação, publicada pelo jornal La Voz de Galicia, o primeiro incidente ocorreu em meados de outubro de 2021, quando o casal, em viagem a La Rioja, se hospedou em um motel e discutiu sobre a roupa que a mulher queria usar, resultando em agressões.

Em novembro, após outra discussão, o acusado amarrou os braços e pernas da mulher, ameaçando cortar-lhe a garganta e atirá-la pela chaminé. Em dezembro, após nova discussão, o homem amarrou novamente a mulher, deixando-a de bruços por uma hora.

No final do mesmo mês, o agressor ficou irritado porque a mulher cuspiu acidentalmente enquanto usava uma máquina de cortar cabelo. Ele forçou-a a segurar o coelho de estimação pelas pernas e cortou a garganta do animal com uma faca, obrigando-a a assistir, afirmando que era uma lição. Posteriormente, o agressor cozinhou o coelho e tentou fazê-la comê-lo.

Além das acusações, o Ministério Público solicita uma indenização à vítima no valor de 420 euros (cerca de 2300 reais) por danos físicos e 3.000 euros (cerca de 16 mil reais) por outros prejuízos.

Leia Também: Ex-premiê da Holanda faz eutanásia dupla e morre com esposa de mãos dadas

Campo obrigatório