Meteorologia

  • 22 MAIO 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Padre que criticou máfia diz que foi vítima de tentativa de envenenamento

Dom Felice Palamara, pároco da igreja de San Nicola di Pannaconi, disse que despejaram água sanitária nas garrafas de água e vinho servidas durante a missa. A apuração é do jornal Corrieri Della Sera.

Padre que criticou máfia diz que foi vítima de tentativa de envenenamento
Notícias ao Minuto Brasil

16:15 - 27/02/24 por Folhapress

Mundo ITÁLIA-MÁFIA

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Um padre da aldeia de Cessaniti, na província de Vibo Valentia, na Itália, diz que foi vítima de uma tentativa de envenenamento durante missa celebrada no último sábado.

Dom Felice Palamara, pároco da igreja de San Nicola di Pannaconi, disse que despejaram água sanitária nas garrafas de água e vinho servidas durante a missa. A apuração é do jornal Corrieri Della Sera.

No sábado (24) à tarde, durante a consagração, quando ia levar o cálice à boca, o padre diz que percebeu um cheiro estranho que o deixou alerta. Ele então interrompeu a celebração, dizendo aos fiéis que não estava se sentindo bem.

Padre disse que análises confirmaram a presença de água sanitária nas garrafas e ele denunciou o caso à polícia. A situação aconteceu depois de ele ter se manifestado contra uma organização mafiosa. Padre sofre de asma e também de doença cardíaca.

"Estou certo de que esta última intimidação não vem dos meus paroquianos. Estou em Pannaconi há dez anos e sempre tive uma relação de amor e carinho mútuo com a população local", disse Dom Felice Palamara, pároco de San Nicola di Pannaconi.
Essa não é a primeira intimidação que Don Palamara diz sofrer. Há um mês, seu carro, estacionado perto da igreja, foi danificado pela segunda vez. Cartas anônimas com ameaças de morte foram entregues em sua caixa de correio.

A polícia está examinando imagens de câmeras da área para identificar os responsáveis. Após o incidente, as autoridades designaram agentes para cuidar da vigilância do padre 24 horas por dia. "Estou tranquilo", disse o sacerdote. "Embora além do perdão e da misericórdia, espero que a justiça possa esclarecer estes episódios criminosos".

A cidade é agora governada por um comissário municipal, após a renúncia do prefeito em agosto passado. Após a operação policial Maestrale Carthago , surgiram denúncias de possível influência da máfia na administração local. A operação resultou em cerca de 80 detenções em toda a Itália em maio do ano passado, visando desestruturar a máfia Ndrangheta.

Nos últimos dias, outro padre, Francesco Pontoriero, pároco da vizinha Cessaniti, também foi intimidado: um gato morto foi colocado no capô do seu carro. Ele também recebeu cartas com ameaças. A ideia é que os episódios remontam a um ataque à Igreja nesses territórios, por conta de críticas aos mafiosos.

O bispo Dom Attilio Nostro interveio no caso e, para expressar a sua solidariedade aos padres ameaçados, já celebrou com eles algumas missas em Pennaconi. Em nota, o bispo afirmou que após a visita ao pároco vive um momento de sofrimento devido a atos de intimidação que nada têm a ver com a vida cristã normal das paróquias. "Por esta razão, apelo novamente às comunidades cristãs para não desanimarem com esta linguagem de violência".

Leia Também: Eleição de Trump ameaçaria democracia do continente, diz diretora da Open Society

Campo obrigatório