Meteorologia

  • 27 MAIO 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Homem é indiciado por drogar amigas da filha em festa do pijama nos EUA

Michael Meyden, 57, foi indiciado por nove crimes e contravenções, incluindo a oferta de substâncias controladas a menores de idade

Homem é indiciado por drogar amigas da filha em festa do pijama nos EUA
Notícias ao Minuto Brasil

11:51 - 07/03/24 por Folhapress

Mundo EUA-JUSTIÇA

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Um homem do Oregon (EUA) foi acusado de drogar três meninas de 12 anos em uma festa do pijama promovida pela filha e acabou indiciado por nove crimes e contravenções.

Michael Meyden, 57, foi indiciado por nove crimes e contravenções, incluindo a oferta de substâncias controladas a menores de idade, informou o Departamento de Polícia de Lake Oswego em um comunicado à imprensa.

Meyden se declarou inocente e pagou fiança de aproximadamente R$ 250 mil (US$ 50.000) durante audiência em um tribunal na semana passada, e aguardará o julgamento em liberdade, segundo o jornal The Oregonian .

A festa do pijama aconteceu em agosto de 2023. À época, as autoridades foram alertadas sobre três meninas de 12 anos hospitalizadas no condado de Lake Oswego, no Oregon, após testarem positivo para um tipo de benzodiazepínico, um medicamento que produz sedação e hipnose.

As meninas dormiram na casa de Meyden. Elas afirmaram, em depoimento, que brincaram nos sprinklers do jardim, entraram na banheira de hidromassagem do quintal, tomaram banho e se prepararam para dormir, tudo sob a supervisão do dono da casa. As vítimas disseram que passaram a maior parte do tempo no porão, onde faziam uma "noite de spa", assistindo filmes enquanto faziam tratamentos faciais.

Meyden então supostamente preparou para elas smoothies (espécie de suco) de manga que eram "opacos de cor alaranjada e com pedacinhos de uma substância branca, polvilhados por cima". Ele teria insistido diversas vezes para que elas bebessem os sucos, apurou a Fox News.

Uma vítima declarou que se sentiu "tonta, com calor e desajeitada" após beber seu smoothie e depois caiu em um "sono profundo".

Outra menina disse que ficou acordada após beber seu smoothie e podia sentir Meyden observando-a enquanto ela mantinha os olhos fechados, fingindo estar dormindo. Ela ficou acordada com medo de que o homem "fizesse alguma coisa", disse no depoimento.

Ela disse que ainda por várias vezes o suspeito fez testes para ter certeza que elas dormiam. Ele teria até colocado o dedo sob o nariz de uma delas e movido o braço e o corpo de outra, como se para ter certeza de que elas estavam dormindo.

MENSAGENS DE TEXTO

A vítima contou no depoimento que se aproveitou de um momento de distração do homem durante a madrugada e passou a enviar mensagens de texto à mãe pelo celular. "Mãe, por favor, me pegue e diga que tive uma emergência familiar. Não me sinto segura. Posso não responder, mas por favor, venha me buscar. Por favor, atenda. Por favor".

Como a mãe não respondia, ela, desesperada, passou a enviar mensagens de texto a várias amigas, até que uma delas respondeu e avisou os pais, que foram buscá-la na casa de Meyden. Os outros pais foram alertados e também buscaram suas filhas.

A mãe de uma vítima levou a filha ao hospital porque ela precisava de ajuda para caminhar e parecia desnorteada. Segundo os policiais que conversaram com a menina após o incidente, ela "caminhava devagar e contava com a ajuda da mãe para se equilibrar, suas pálpebras estavam pesadas e ela falava devagar".

Há indicações de que o suspeito estaria alcoolizado na noite em que as amigas da filha compareceram para a festa do pijama, informa a revista People. Menos de dois meses após o incidente, Meyden se divorciou de sua esposa, com quem vivia há 16 anos. Ele agora mora em Vancouver, Washington, segundo o canal de TV KIRO7.

Leia Também: Funcionário de cruzeiro esconde câmeras para espiar hóspedes; está detido

Campo obrigatório