Meteorologia

  • 24 MAIO 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Irã tem a 14ª maior força militar do mundo

A lista de 2024 é baseada em mais de 60 fatores e tem 145 países. Nesse mesmo ranking, Israel aparece na 17ª colocação

Irã tem a 14ª maior força militar do mundo
Notícias ao Minuto Brasil

13:12 - 17/04/24 por Folhapress

Mundo IRÃ-DEFESA

SÃO PAULO, SP (UOL-FOLHAPRESS) - O ataque do Irã a Israel no final de semana foi uma breve exibição da capacidade militar iraniana. Apesar de viver sob sanções há anos, o país está entre as 15 principais potências militares do mundo.

O Irã tem a 14ª maior força militar do mundo, segundo levantamento do Global Fire Power -site internacional que mede as forças militares e faz um ranking anualmente.

A lista de 2024 é baseada em mais de 60 fatores e tem 145 países. Nesse mesmo ranking, Israel aparece na 17ª colocação.

O país tem 650 mil militares, de acordo com dados de 2023 do Instituto Internacional de Estudos Estratégicos, um centro de estudos britânico. No Irã, a Força Aérea e a Marinha não são braços separados, como no Brasil e em outros países - lá, estão subordinadas ao Exército.

A Guarda Revolucionária iraniana seria responsável por 190 mil desses combatentes. Apesar de ter menos tropas que o Exército regular, a Guarda é considerada a força militar de maior autoridade no Irã.

Ao todo, o Irã tem 1.996 tanques. Ainda segundo dados do Global Fire Power, o país tem também 551 aeronaves em sua força aérea, e 101 embarcações em sua força naval.

Os mísseis do Irã são a peça-chave de suas proezas militares. Segundo reportagem de 2020 da BBC, o país tem mísseis principalmente de curto e médio alcance. Eles são capazes de atingir Israel, países do Golfo, bases militares dos EUA na região e também partes da Europa. O jornal O Globo relatou os modelos do arsenal de mísseis do Irã: Fateh-110, com 300 km de alcance máximo; Fateh-313, com 500 km; Kheibar Shekan, com 1.500 km; Sejjil, com 2.000 km; e Somar, com alcance máximo entre 2.000 e 3.000 km.

Já o programa de mísseis de longo alcance do Irã foi paralisado pelo país como parte de seu acordo nuclear de 2015 com países estrangeiros, de acordo com o gabinete estratégico do Royal United Services Institute. No entanto, devido à incerteza em torno desse acordo, o projeto pode ter sido retomado.

ARMAS NÃO CONVENCIONAIS

Apesar de viver anos sob sanções, o país também conseguiu recursos para operar drones, como os que foram usados no ataque a Israel.

CAPACIDADE CIBERNÉTICA

Também segundo a BBC, acredita-se que o Corpo Revolucionário da Guarda Islâmica tenha seu próprio comando cibernético, que trabalha em espionagem comercial e militar.

Oficialmente, o Irã não tem armas nucleares. A Arms Control Association, organização norte-americana que monitora os arsenais nucleares pelo mundo desde 1971, afirma que nove países possuem bombas nucleares.

São eles: EUA, Rússia, China, França, Reino Unido, Paquistão, Índia, Israel e Coreia do Norte. No entanto, de acordo com o jornal O Globo, o país já teria a plataforma para lançamento de bombas nucleares. Além disso, a quantidade de urânio enriquecido necessária para fabricar esse tipo de arma já estaria perto de ser atingida.

Leia Também: Israel avalia revide a Irã sem causar guerra total, diz imprensa

Campo obrigatório