Meteorologia

  • 24 JUNHO 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Ucrânia acusa Rússia de ataques em Kharkiv que mataram ao menos 11

Segundo Kiev, as forças russas atacaram um resort à beira de um lago nos arredores da segunda maior cidade da Ucrânia

Ucrânia acusa Rússia de ataques em Kharkiv que mataram ao menos 11
Notícias ao Minuto Brasil

08:36 - 20/05/24 por Folhapress

Mundo Guerra

RECIFE, PE - Ataques da Rússia na região de Kharkiv, cidade de 1,3 milhão de habitantes na Ucrânia, deixaram ao menos 11 pessoas mortas e dezenas de feridos neste domingo (19), segundo autoridades locais.

Segundo Kiev, as forças russas atacaram um resort à beira de um lago nos arredores da segunda maior cidade da Ucrânia. No local, seis pessoas morreram, uma pessoa estava desaparecida e 27 ficaram feridas.

As equipes de resgate afirmaram que o ataque inicial foi seguido por um segundo ataque cerca de 20 minutos depois –este, por sua vez, aconteceu após a chegada da polícia e dos socorristas, revelou a polícia.

Outras cinco pessoas morreram e pelo menos nove ficaram feridas em duas aldeias no distrito de Kupiansk. O governador local, Oleh Siniehubov, disse que as forças russas bombardearam duas aldeias do distrito com um lançador de foguete. Uma das vítimas é uma mulher grávida de sete meses, segundo a polícia regional de Kharkiv.

Desde o início da invasão, em fevereiro de 2022, a Rússia nega que tenha civis como alvos. Na semana pasada, Moscou intensificou os ataques no norte ucraniano. Kharkiv sofre uma invasão terrestre a partir da fronteira com a região russa de Belgorodo desde o dia 10.

Em 2022, os ucranianos conseguiram expulsar os invasores russos da região, mas desde o fim do ano passado eles voltaram a avançar –primeiro, lentamente pelo leste ocupado da Ucrânia, e agora com essa ação de grande porte ao norte.

Dessa vez, as forças do governo de Vladimir Putin podem criar uma zona tampão na fronteira, afastando os sistemas de mísseis ucranianos do alcance do sul russo, particularmente Belgorodo, a capital da região homônima que vem sendo bastante afetada por ataques. A criação da zona tampão havia sido prometida por Putin após a intensificação de ataques contra solo russo, incluindo sua infraestrutura energética

O rosto de uma mulher chamada Valentina, 69, tinha sangue escorrendo na área próxima ao resort atacado neste domingo. Sua casa foi destruída e o marido ficou morto embaixo d'água. "Perder meu marido, perder minha casa, perder tudo no mundo, dói", gritou ela em meio às lágrimas, segundo a agência de notícias Reuters. "Eles [os russos] são animais, por que precisam matar pessoas?"

"Nunca houve soldados aqui", disse Iaroslav Trofimko, um inspetor de polícia que chegou após o primeiro ataque. "Era domingo, as pessoas deveriam estar aqui para descansar, as crianças deveriam estar aqui, as mulheres grávidas, descansando, desfrutando de uma vida normal."

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, apelou aos países aliados do Ociente para fornecerem a Kiev sistemas de defesa aérea adicionais para proteger Kharkiv e outras cidades. "O mundo pode deter o terror russo -e para isso, a falta de vontade política entre os líderes deve ser superada", disse o líder ucraniano no Telegram.

Para o presidente ucraniano, os fornecimento de sistemas de defesa aérea para outras cidades e o apoio suficiente aos soldados que atuam na linha da frente garantiriam uma derrota da Rússia.

Zelensky afirmou à agência de notícias AFP que a ofensiva russa em Kharkiv pode ser apenas "a primeira onda" de uma operação mais ampla. Kiev se prepara, portanto, para novos ataques .

Campo obrigatório