Meteorologia

  • 26 JUNHO 2022
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Doria diz que ataques ao PT não justificam ovada

Negando pretensões de se candidatar à Presidência, Doria afirmou que tem planos de fazer mais viagens pelo país

Doria diz que ataques ao PT não justificam ovada
Notícias ao Minuto Brasil

16:30 - 08/08/17 por Folhapress

Política Repercussão

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta terça-feira (8) que suas críticas ao PT "não justificam" a ovada de que foi alvo em Salvador e condenou o discurso do "nós contra eles", segundo ele, fomentado por "esquerdistas".

Questionado se ele também promove uma divisão do mesmo tipo, ele negou. "Eu não xingo o presidente Lula, eu falo a verdade. Mentiroso ele é", disse. "Eu digo nós contra eles do ponto de vista da agressividade, de você transformar isso em atitudes de agressão", respondeu.

"Não justifica o fato de você ter uma relação até dura. Eu jamais vou agredir o presidente Lula. Jamais vou jogar ovos no presidente Lula, vou estimular as pessoas que façam isso. Ao contrário, acho que tem que ter uma atitude respeitosa e de convivência, ainda que as minhas opiniões sejam contundentemente diferentes das dele", afirmou.

+ Em visita a Salvador, João Doria é alvo de ovadas; assista

Doria foi recebido em almoço no congresso da Fenabrave, representante das concessionárias de automóveis, em São Paulo. Ele chegou pouco depois de o governador Geraldo Alckmin (PSDB) ir embora.

"O 'nós contra eles' não é saudável para o país. A visão de petistas e esquerdistas versus os demais não é saudável nem para o PT nem para o debate para construir quem sabe um novo Partido dos Trabalhadores", continuou.

"O PT, os partidos de esquerda, isto vale para todos, de esquerda, direita, os extremistas devem reavaliar. Isso não é bom para o Brasil."

Negando pretensões de se candidatar à Presidência, Doria afirmou que tem planos de fazer mais viagens pelo país.

"Tenho recebido várias homenagens de entidades empresariais e Assembleias Legislativas e Câmaras Municipais", afirmou. "Não vou me furtar. Evidentemente quando sou homenageado, eu vou e participo."

"Sempre um bate e volta. Como ontem: voltei de lá eram quase 3h da madrugada e hoje 7h45 já estava na prefeitura trabalhando", observou.

Quanto a conversas com partidos como o PMDB para eventual candidatura em 2018, ele tergiversou. "Convite eu já recebi vários e várias vezes. Antes de ter sido candidato, depois. Mais recentemente não teve nada", disse. Com informações da Folhapress.

Campo obrigatório