Meteorologia

  • 19 JUNHO 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Gêmeos se passam por policiais, sequestram influenciadora digital e acabam presos no Rio

Os criminosos pediram R$ 200 mil como resgate, mas acabaram presos

Gêmeos se passam por policiais, sequestram influenciadora digital e acabam presos no Rio
Notícias ao Minuto Brasil

10:00 - 24/05/24 por Estadao Conteudo

Justiça Violência

A influenciadora digital Índia Marley, cujo nome real é Vandressa Santos, foi sequestrada por dois irmãos gêmeos que fingiram ser policiais civis para interceptá-la quando saía de um hotel no Joá, na zona oeste do Rio, na manhã de quarta-feira, 22. Junto com um amigo, ela foi levada a um motel, que serviu como cativeiro. Segundo a polícia, os criminosos pediram R$ 200 mil como resgate, mas acabaram presos.

Índia Marley foi ao hotel para fazer um ensaio fotográfico, e aproveitou para gravar e veicular nas redes sociais vídeos e fotos produzidos no estabelecimento. Ao final do trabalho, por volta das 10h, deixou o hotel, acompanhado pelo fotógrafo e por dois amigos, em um carro de aplicativo que no trajeto foi abordado por dois homens com uniformes da Polícia Civil.

A influenciadora disse à TV Globo que desde o início suspeitou que eram criminosos se passando por policiais. "Eu já sei quem é polícia e quem não é. Eu disse: 'não é a polícia, não me segura. Me solta'. Ele já veio com a arma, me deu três coronhadas. Ele disse: 'Não quero te esculachar, me respeita que vai sair tudo ok. Eu só quero teu dinheiro'", relatou Índia.

Os dois criminosos - os irmãos gêmeos Vilson e Vilmar Rodrigues de Oliveira - obrigaram a influencer e um dos amigos a entrar no veículo deles, e levaram as vítimas até um motel em Jacarepaguá, na zona oeste. O fotógrafo e o outro amigo de Índia foram liberados e procuraram a polícia, que então passou a tentar localizar a influenciadora e a outra vítima.

Enquanto eram procurados, os bandidos exigiram acesso à conta bancária da vítima, mas se decepcionaram com o saldo de R$ 400. Então eles fizeram contato com uma tia da influenciadora e exigiram R$ 200 mil. Chegaram a ameaçar enviar um dedo da vítima para a tia, que tentou fazer transferências de R$ 45 mil e de R$ 10 mil, mas as operações foram bloqueadas pelo aplicativo do banco.

Enquanto a negociação transcorria e as vítimas eram mantidas sob a mira de armas, policiais da Delegacia Antissequestro (DAS) encontraram o cativeiro e invadiram o local, prendendo os irmãos. Com eles foram encontradas e apreendidas duas pistolas, munição, algemas e uniformes falsos da polícia.

Campo obrigatório