Meteorologia

  • 17 ABRIL 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Por vingança, mulher corta pênis do marido, joga órgão na privada e confessa crime em SP

O caso ocorreu na casa do casal, no bairro Cerejeiras 3, e polícia não disse se a mulher tem defesa constituída.

Por vingança, mulher corta pênis do marido, joga órgão na privada e confessa crime em SP
Notícias ao Minuto Brasil

21:30 - 24/12/23 por Folhapress

Justiça POLÍCIA-SP

FÁBIO PESCARINI
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Por vingança a um suposto caso de traição, uma mulher de 34 anos cortou e fotografou o pênis do marido, em Atibaia (a 6 km de São Paulo), na madrugada desta sexta-feira (22). Em seguida, jogou o órgão sexual do homem na privada, puxou a descarga e foi até a delegacia de polícia para confessar o crime. Ela foi presa no começo da noite.

"Boa noite moço, eu vim me apresentar, porque eu acabei de cortar o pênis do meu marido", disse a mulher, ao se apresentar na delegacia com o irmão, segundo transcrito no boletim de ocorrência.
O marido, de 39 anos, de acordo com a Polícia Civil, foi hospitalizado. Seu estado de saúde não foi informado.

O caso ocorreu na casa do casal, no bairro Cerejeiras 3, e polícia não disse se a mulher tem defesa constituída.
Segundo o documento policial, a mulher disse que tinha sido informada pouco antes que, no dia do aniversário dela, o marido a teria traído com uma sobrinha dele, uma adolescente de 15 anos.

Como vingança, afirmou ter excitado o marido e durante relação sexual, amarrou suas mãos com uma calcinha. Em seguida, cortou o pênis do homem, que estava ereto, com uma navalha, fotografou o órgão com seu celular, o jogou no vaso sanitário e puxou a descarga.

Logo após ela se apresentar na delegacia e afirmar o que estava fazendo ali, o atendente ligou para a UPA (Unidade de Pronto-Atendimento), onde o marido foi buscar socorro, para confirmar se a mulher estava falando a verdade.

No depoimento, ela contou que tem navalhas em casa porque faz bico de maquiagem e sobrancelhas, e que jogou o pênis no vaso sanitário porque "já tinha ouvido falar que era possível reimplantar".

Para a polícia, na confissão, a esposa afirmou que o marido sangrou muito por causa do corte

O irmão dela disse, também conforme consta no boletim de ocorrência, que mora perto do casal e que ouviu alguém gritar pedindo ajuda. Em seguida, viu o cunhado com o short sujo de sangue, pedindo para ser levado para o hospital. Mas antes que conseguisse pegar a chave do carro, o viu ir sozinho à pé até a UPA, que fica perto.

A mulher, que se apresentou voluntariamente à polícia, foi indiciada por tentativa de homicídio, mas acabou liberada pelo delegado de plantão.

Entretanto, mais tarde foi pedida sua prisão temporária de 30 dias, autorizada pela Justiça. Segundo a Polícia Civil de Atibaia, a mulher acabou detida no início da noite.

Leia Também: Operação detém 115 condenados pela Justiça na região da cracolândia em São Paulo

Campo obrigatório