Meteorologia

  • 18 NOVEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Caso Daniel: outro parente é preso e dois suspeitos estão foragidos

O rapaz que foi preso é primo de Cristiana Brittes, esposa do empresário Edison Brittes, também suspeito de assassinar o atleta

Caso Daniel: outro parente é preso e dois suspeitos estão foragidos
Notícias ao Minuto Brasil

05:33 - 08/11/18 por Notícias Ao Minuto

Justiça investigação

Outro suspeito, identificado como Eduardo Henrique da Silva, 19 anos, foi preso, nesta quarta-feira (7), em Foz do Iguaçu (PR), pelo envolvimento na morte do ex-jogador do São Paulo Daniel Freitas. O rapaz é primo de Cristiana Brittes, esposa do empresário Edison Brittes, também suspeito de assassinar o atleta. Ele afirma que a vítima estuprou a mulher horas antes do crime.

De acordo com informações do G1, o mandado de prisão temporária contra ele foi expedido pela 1ª Vara Criminal de São José dos Pinhais. Eduardo prestou depoimento nesta quarta, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. A defesa do jovem ainda não se pronunciou sobre o caso.

+ Caso Daniel: delegado afirma que jogador não tentou estuprar Cristiana

+ Delegado diz que família Brittes está mentindo sobre morte de Daniel

+ Jogador Daniel enviou fotos com esposa de suspeito antes de ser morto

Mais prisões

A Justiça paranaense decretou no fim da tarde de quarta-feira (7) a prisão preventiva de mais duas pessoas suspeitas de ligação com a morte do jogador Daniel Freitas, além de Eduardo. David Willian Villero Silva, de 18, e Igor King, de 20, estão sendo procurados. Segundo informações do Estado de S. Paulo, elas estavam no mesmo carro que o empresário Edison Brites usou para levar o corpo do ex-jogador do São Paulo e desová-lo em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.

Entenda o caso

O meia Daniel, ex-São Paulo e que estava emprestado ao São Bento, foi encontrado morto em um matagal em São José dos Pinhais, no Paraná, no último sábado (27). Até o momento, três pessoas já foram presas. O casal Edison e Cristiana Brittes, além da filha, Allana, serão indiciados por homicídio qualificado e coação de testemunhas pela morte do jogador.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório